Ministro do Ambiente desafia freguesias a combater o desperdício

Ministro do Ambiente desafia freguesias a combater o desperdício

 

LUSA/AO Online   Nacional   24 de Fev de 2018, 20:06

O ministro do Ambiente apresentou hoje, em Vila Real, um fundo de um milhão de euros para apoiar projetos até 25 mil euros, por freguesia, que reduzam o desperdício e permitam a poupança de recursos.

O Aviso do Fundo Ambiental para as Freguesias (JUNTar) resulta de uma parceria entre o Governo e a Associação Nacional de Freguesias (ANAFRE). “É um aviso de um milhão de euros para pagar projetos até 25 mil euros em cada freguesia. Há mais de 3.000 freguesias e queremos apoiar o maior número possível de projetos”, afirmou aos jornalistas João Pedro Matos Fernandes. O governante explicou que em causa estão “projetos de economia circular à escala das freguesias”. “Estou a falar de pequenas oficinas de reparação, porque muitas vezes confrontamo-nos com a torradeira ou o aquecedor que avaria e não sabemos o que havemos de fazer. Há até pessoas que dizem uma heresia, que às vezes é melhor deitar fora e comprar de novo, isso não pode continuar a acontecer. Não podemos desperdiçar recursos dessa forma. As oficinas de reparação são mesmo um bom exemplo”, frisou. Outros projetos, segundo o ministro, têm a ver com a utilização conjunta de espaços, como por exemplo cantinas de empresas ou instituições que só estão a ser usadas algumas horas ao longo do dia. João Pedro Matos Fernandes disse que é preciso promover a “polivalência desses espaços”. “Isto é válido também em áreas como o desperdício alimentar, onde podemos fazer muito melhor do que aquilo que fazemos hoje. É válido no aluguer, por exemplo, de equipamentos que se usam poucas vezes, como um berbequim”, acrescentou. O objetivo do JUNTar é levar as juntas de freguesia a valorizar “estes projetos de economia circular” para haver cada vez “menos resíduos e cada vez mais recursos”. O projeto foi apresentado aos autarcas hoje, mas, segundo o ministro, o objetivo deste encontro foi também recolher contributos. No dia 08 de março, em Lisboa, haverá um outro encontro com autarcas do centro e sul do país. O aviso é para 2018 e os projetos, depois dos procedimentos burocráticos, como a abertura dos avisos, deverão ser executados entre maio e o final do ano.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.