Ministro da Defesa na Madeira para entregar Fortaleza do Pico à região

Ministro da Defesa na Madeira para entregar Fortaleza do Pico à região

 

Lusa/AO Online   Nacional   11 de Jul de 2014, 07:08

O ministro da Defesa Nacional desloca-se hoje ao Funchal para oficializar a transferência para a Região Autónoma da Madeira da Fortaleza do Pico de São João, considerada uma das "sete maravilhas" do arquipélago.

A cerimónia dá resposta a uma das reivindicações do Governo Regional, que tem exigido, também, a posse do Palácio de São Lourenço, imóvel ocupado pelas Forças Armadas e que é residência oficial do Representante da República.

O Conselho de Ministros, em 26 de junho, decidiu ceder, a título definitivo, para a Região Autónoma da Madeira, a Fortaleza do Pico, deixando o imóvel de pertencer ao domínio público militar.

Esta cedência tem como contrapartida a transferência da propriedade da embarcação Blaus VII para o Ministério da Defesa Nacional (Marinha) e a cedência do direito de uso das instalações do designado ‘Edifício Funchal 2000’ ao Instituto de Gestão Financeira e Equipamentos da Justiça.

A Fortaleza do Pico de São João fica situada a uma altitude de 111 metros acima do nível do mar, ocupa uma área de 2.750 metros quadrados, sendo um dos monumentos mais emblemáticos do Funchal, tendo uma vista privilegiada sobre a cidade.

O monumento foi erguido durante a Dinastia Filipina, visando integrar o sistema defensivo da cidade numa época em que os ataques de piratas e corsários eram frequentes nesta zona do Atlântico.

Os registos históricos referem que, ao longo dos séculos, foi alvo de várias alterações, tendo servido como armazém de pólvora e como prisão.

O ‘Elucidário Madeirense’ menciona ainda que, em 1770, recolheu “rapazes vadios” da ilha do Porto Santo que ali aprenderam vários ofícios, nas oficinas de latoaria, ferraria, folha-de-flandres, armaria e coronharia.

Durante a Guerra Civil (1828-1834), a fortaleza mudou de nome, passando a designar-se Forte de São Miguel, mas acabou por retomar a sua antiga denominação no final do conflito.

A fortaleza tem estado nos últimos anos na gestão da Marinha Portuguesa, é conhecida pelos madeirenses também como ‘Pico Rádio’, porque ali foi instalado o Posto Radio Telegráfico do Funchal e desde 1943 que é um imóvel de interesse público.

O Governo Regional ainda não divulgou qual a finalidade que pretende dar aquela fortaleza.

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.