Ministério da Justiça inicia ronda negocial com sindicatos


 

Lusa/AO On Line   Nacional   27 de Out de 2010, 06:40

O Ministério da Justiça inicia hoje à tarde mais uma ronda negocial com alguns sindicatos do sector, estando em discussão os anunciados cortes salariais e a fusão dos Serviços Sociais, no âmbito da proposta do Orçamento do Estado para 2011.

As reuniões, presididas pelo secretário de Estado da Justiça e da Modernização Judiciária, José Magalhães, começam com o Sindicato dos Oficiais de Justiça, seguindo-se o Sindicato Nacional da Guarda Prisional, Associação Sindical dos Funcionários de Investigação Criminal da PJ e Sindicato dos Oficiais de Justiça.

O Sindicato dos Funcionários Judiciais e o Sindicato dos Oficias de Justiça já anunciaram que vão aderir à greve geral marcada para o dia 24 de novembro, enquanto os outros discutem com os seus associados uma possível adesão à paralisação.

Todos os sindicatos do sector já reuniram com o Ministério da Justiça, sem terem chegado a consenso.

O Orçamento do Estado para 2011 prevê para a área da Justiça cortes na despesa consolidada de 5,6 por cento (1 536,6 milhões de euros), face à execução estimada para este ano, representando uma diminuição de 90,7 milhões de euros.

A despesa consolidada é composta maioritariamente por despesas com pessoal e aquisição de bens e serviços, os quais representam mais de 91 por cento do total.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.