Militares EUA vão suprimir 40 mil efetivos terrestres e 17 mil empregos civis

Militares EUA vão suprimir 40 mil efetivos terrestres e 17 mil empregos civis

 

Lusa/AO Online   Internacional   8 de Jul de 2015, 06:49

Os EUA vão suprimir 40 mil efetivos nas forças militares terrestres e 17 mil empregos civis durante os próximos dois anos, revelou hoje um dirigente do Departamento de Defesa à AFP.

Este responsável do Pentágono adiantou que estava para breve um anúncio sobre este assunto.

Seguindo o diário USA Today, de terça-feira, que refere um documento cuja origem não é especificada, esta redução de pessoal “é suscetível de afetar todas as missões ao nível nacional e internacional” das forças terrestres norte-americanas.

O anúncio deste plano de redução deve ocorrer esta semana, adiantou aquela publicação, acrescentando que o objetivo era reduzir os efetivos para 450 mil pessoas até ao final do ano orçamental 2017, o que significa 30 de setembro de 2017.

A medida é apresentada como resultante de constrangimentos orçamentais.

Se em outubro forem feitos cortes orçamentais automáticos, como ocorre desde 2013, vai ser preciso eliminar mais 30 mil postos nos militares, disse o dirigente do Pentágono, lembrando que em 2013 o Exército estimara, em documentos orçamentais internos, que um efetivo inferior a 450 mil soldados poderia impedir a vitória num conflito.

O Presidente Barack Obama apresentou no início de fevereiro um projeto de orçamento para o exercício 2016, que começa em 01 de outubro de 2015, que pretende elevar as despesas militares para 585 mil milhões de dólares, o que significa uma subida em 38 mil milhões em relação ao anterior.

Deste total, as operações no Afeganistão e as que decorrem na Síria e no Iraque contra o grupo que se designa por Estado Islâmico têm destinados 50,9 mil milhões de dólares.

No ponto mais alto dos conflitos no Afeganistão e no Iraque, as forças militares terrestres chegaram aos 570 mil efetivos.

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.