Milhares de australianos marcham a favor da chegada de refugiados ao país

Milhares de australianos marcham a favor da chegada de refugiados ao país

 

Lusa / AO online   Internacional   22 de Out de 2016, 11:36

Milhares de australianos marcharam hoje, em 25 cidades, a favor da chegada ao país de refugiados e imigrantes, noticiaram os media locais.

 

As manifestações, organizadas pelo movimento "Bem-vindos à Austrália", dirigido por um antigo refugiado iraquiano, pretendem celebrar a diversidade cultural e promover a unidade e a compaixão da sociedade australiana.

Mais de 20 mil pessoas ter-se-ão juntado à causa, em cidades como Melbourne, Adelaide e Hobart.

A governadora da Tasmânia, Kate Warner, que participou na marcha de Hobart, instou os australianos a desafiarem o sentimento anti-islâmico promovido pelo partido One Nation, que obteve quatro assentos para o Senado nas eleições gerais, realizadas em julho.

Num relatório deste ano, as organizações de defesa dos direitos humanos Human Right Watch e Amnistia Internacional denunciaram maus-tratos sobre 1.200 pessoas com pedidos de asilo, entre elas mulheres e crianças, que foram transferidas da Austrália para um centro de detenção em Nauru.

A Austrália reativou, em 2012, a sua política para a tramitação, noutros países, das solicitações de pessoas que viajam para o país à procura de asilo e acordou a abertura de centros de detenção na Papua-Nova Guiné e em Nauru.

Muitas das pessoas retidas em Nauru e Papua-Nova Guiné fugiram de conflitos, como os do Afeganistão, Darfur, Paquistão, da Somália e da Síria, ou da discriminação e da condição de apátridas, como as minorias étnicas da Birmânia ou da região do Golfo Pérsico.

Uma comissão do Senado australiano está a investigar as denúncias de alegados abusos sexuais nos centros de detenção.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.