Energia

Mexia culpa dólar e real pelo aumento da dívida em 700 milhões


 

Lusa/AO online   Economia   29 de Jul de 2010, 18:26

O presidente da EDP culpou esta quinta-feira a evolução do dólar e do real pelo aumento da dívida líquida da eléctrica no primeiro semestre do ano, para 16,1 mil milhões de euros, mais 15 por cento que em 2009.
"A dívida líquida atingiu os 16,1 mil milhões de euros, o que tem a ver com o impacto da valorização do dólar e do real. Só o impacto cambial representa 700 milhões de euros" do aumento, disse António Mexia em conferência de imprensa para apresentar os resultados semestrais da eléctrica

Em Dezembro de 2009 a dívida líquida da EDP era de 14 mil milhões de euros, tendo subido nos seis primeiros meses deste ano para 16,1 mil milhões, um aumento de 2,1 mil milhões dos quais 700 milhões dizem respeito ao impacto cambial.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.