Metro de Bruxelas com circulação suspensa devido a risco iminente de atentados


 

Lusa/AO Online   Internacional   21 de Nov de 2015, 10:56

Nenhum comboio vai hoje circular no metro de Bruxelas, após a decisão do Centro de Crises belga, esta madrugada, de elevar para o nível máximo o alerta terrorista no país, perante a "ameaça iminente" de atentados.

A empresa de transportes públicos de Bruxelas STIB, que hoje anunciou hoje a suspensão da circulação das linhas de metro, mas não as de autocarro, explicou que a situação será avaliada diariamente.

O Centro de Crises belga tinha aconselhado o Governo da região de Bruxelas a interromper a circulação do metro no fim de semana.

Segundo o Centro, é importante difundir o quanto antes a informação do aumento do alerta de segurança “para que toda a gente esteja informada a partir desta manhã”.

O Centro de Crises aconselha também as autoridades administrativas dos 19 distritos da região de Bruxelas a cancelar grandes eventos e a levar a cabo “uma comunicação dirigida à população” para que evitem lugares com grandes ajuntamentos de pessoas.

Foi também recomendado o cancelamento dos jogos de futebol da primeira e segunda divisão durante este fim de semana, mas ainda não foi tomada nenhuma decisão a este respeito.

Por fim, o Centro aconselha a um aumento do dispositivo policial e militar que patrulha as ruas de Bruxelas.

O aumento do alerta de terrorismo para o nível máximo, 4, que só foi adotado em duas ocasiões até agora, é justificado por “uma análise que revela uma ameaça grave e iminente que necessita da adoção de medidas de segurança específicas, e recomendações particulares à população”, indica o Centro.

O resto do país permanece em alerta 3, elevado, aplicado nos casos de ameaça “possível e provável” e que foi adotado após os atentados de Paris.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.