Meteorito de origem marciana pode ter carbono biológico


 

Lusa/AO online   Ciência   3 de Dez de 2014, 10:33

Um pequeno meteorito de origem marciana, que caiu na Terra em 2011, poderá conter registos de carbono biológico, segundo os investigadores, reavivando o debate sobre a presença de formas de vida em Marte.

 

Proveniente de Marte, por um impacto de um asteroide, a rocha marciana denominada 'Tissint' terminou a sua trajetória num deserto de Marrocos no dia 18 de julho de 2011.

O meteorito tem cavidades preenchidas com restos de material de carbono, que têm sido objeto de extensa análise pelo Instituto Federal de Tecnologia de Lausanne (EPFL), na Suíça, e por uma equipa internacional, composta por investigadores da China, Japão e Alemanha.

Os resultados "demonstram uma origem biológica destas inclusões de carbono", afirma o EPFL em um comunicado citado pela AFP.

"Estas cavidades surgiram depois da infiltração de um líquido rico em matéria orgânica nas fendas das rochas, quando ainda estava no planeta vermelho (como é conhecido o planeta Marte)", afirmam os investigadores, cujo estudo foi publicado hoje na revista Meteoritics and Planetary Sciences.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.