Merkel defende ajuda económica à Turquia e migração regulada para a UE

Merkel defende ajuda económica à Turquia e migração regulada para a UE

 

Lusa/AO Online   Economia   18 de Out de 2015, 18:02

A chanceler alemã, Ângela Merkel, admitiu hoje que para reduzir a chegada dos refugiados sírios à Europa é preciso ajudar economicamente a Turquia, bem como encontrar as vias de trânsito legal para a União Europeia (UE).

Merkel, que se reuniu hoje com o primeiro-ministro turco, Ahmet Davutoglu, defendeu ainda a possibilidade de se acelerar o processo de adesão turca à União Europeia (UE).

A chanceler alemã referiu, também, na conferência de imprensa conjunta com o líder do governo turco, em Istambul, em que foi discutida a maneira como a UE poderá colaborar com a Turquia para ajudar os refugiados sírios, que a “imigração ilegal não é solução”.

“Um país sozinho não pode assumir a migração ou a ajuda a pessoas em dificuldade”, advertiu.

Segundo Merkel, há que ter “uma migração regulada e coordenada e ter formas de apoiar a Turquia para permitir uma migração controlada para a União Europeia”, concluiu.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.