Membro do grupo terrorista ETA detido em Itália


 

Lusa/AO online   Internacional   25 de Fev de 2015, 10:39

Agentes dos serviços antiterroristas da Itália prenderam, em Roma, o etarra Carlos García Preciado ("Roberto"), desaparecido desde 2000 e que foi condenado pela Audiência Nacional espanhola a 16 anos de prisão por terrorismo.

 

Segundo informações do Ministério do Interior espanhol, a prisão aconteceu graças a uma operação conjunta dos serviços antiterroristas italianos e espanhóis.

García Preciado foi condenado em dezembro de 2000 pelo incêndio, em 1997, de uma sucursal bancária na localidade basca de Andoain.

O preso estava com documentação falsa, semelhante as habitualmente falsificadas pelas organizações terroristas, e tem ainda três processos em vigor, dois da Audiência Nacional espanhola e um outro das autoridades franceses.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.