Médico António Salgado Almeida é o cabeça de lista da CDU por São Jorge


 

Lusa/AO Online   Regional   29 de Ago de 2016, 13:03

O médico António Salgado Almeida é o cabeça de lista da CDU por São Jorge às próximas eleições legislativas regionais dos Açores e defende a melhoria de cuidados de saúde, educação e transportes na ilha.

“São Jorge está a perder população. A emigração está a aumentar e os jovens estão a sair da ilha. É um assunto que não é fácil de resolver, mas deve ser pensado e é o resultado de um desenvolvimento dos Açores a dois tempos”, frisou, em declarações à Lusa.

O cabeça de lista da CDU pelo círculo eleitoral de São Jorge considerou que há uma concentração da população nas ilhas maiores do arquipélago, que têm “mais investimento e maior dinâmica”.

Nesse sentido, defendeu a melhoria dos serviços públicos de saúde e educação em São Jorge, bem como o reforço dos transportes aéreos e marítimos.

Na saúde, área que melhor conhece, António Salgado Almeida entende ser possível prestar melhores serviços economizando dinheiro.

Segundo o candidato, há um afluxo “anormal” de consultas fora da ilha, que se podiam realizar em São Jorge, com “maior poupança e qualidade”, se os médicos especialistas se deslocassem regularmente.

“É preciso criar um programa de relação entre as ilhas sem hospital, como é o caso de São Jorge, e as especialidades médicas, que funcione de outra forma, sobretudo com a regularidade da vinda de especialistas às ilhas”, salientou.

Por outro lado, António Salgado Almeida considerou que é necessário “reestruturar os transportes marítimos”, para aproximar as ilhas e potenciar o desenvolvimento da economia, sugerindo a criação de uma ligação à ilha Graciosa, nos meses de verão.

O candidato defendeu, também, um reforço de ligações aéreas no verão, alegando que há quem queira visitar São Jorge ou sair da ilha e não encontre lugares disponíveis.

Natural de Guimarães, António Salgado Almeida, de 57 anos, é médico no Centro de Saúde das Velas há cerca de um ano, um “desafio” que diz estar a ser uma “experiência interessante”.

Desde os 15 anos que é militante do PCP, tendo sido presidente da Junta de Freguesia de São Martinho de Candoso e vereador da Câmara Municipal de Guimarães.

O candidato disse ter “os pés assentes na terra” e por isso não espera conseguir ser eleito como deputado, até porque a ilha viu o número de mandatos do seu círculo eleitoral reduzidos de quatro para três.

“O objetivo é contribuir para aumentar o número de deputados eleitos pelo círculo de compensação e temos provas dadas, não só pelo deputado da CDU, como pela postura da CDU nos Açores”, salientou, alegando que o reforço da coligação pode contribuir para “acabar com a maioria absoluta do PS e criar espaços de diálogo”.

Nas últimas eleições regionais, que se realizaram a 14 de outubro de 2012, a CDU obteve apenas 1,5% dos votos em São Jorge, tendo elegido um deputado pelo círculo de compensação.

O PS elegeu 31 dos 57 deputados da Assembleia Legislativa dos Açores, o PSD conquistou 20 mandatos, o CDS-PP três e PPM e BE um cada.

Nos Açores, onde o PS governa há 20 anos, há nove círculos eleitorais, coincidentes com cada uma das ilhas, e um círculo regional de compensação.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.