Medicina veterinária em Portugal é "low cost"


 

Lusa/AO online   Nacional   3 de Out de 2017, 11:27

A medicina veterinária em Portugal é “low cost” porque os valores cobrados estão muito abaixo do que deveriam ser, criticou hoje o bastonário da Ordem dos Médicos Veterinários.


A propósito do Dia do Médico Veterinário e Dia do Animal, que se assinalam quarta-feira, Jorge Cid disse à agência Lusa que o curso de medicina veterinária e a sua necessária atualização é, porventura, dos mais caros.

“Os veterinários deviam cobrar muito mais do que cobram, tendo em conta o investimento que realizam para a sua formação e atualização permanente, realizada sobretudo no estrangeiro”, adiantou.

Por esta razão, o bastonário considera que os cuidados veterinários em Portugal são hoje “low cost” (preços baixos), recordando que há veterinários recém-formados que pouco mais ganham do que o ordenado mínimo.

As saídas profissionais para os veterinários também não são famosas em Portugal, segundo Jorge Cid, para quem aos recém-formados resta emigrar ou aceitar empregos muito precários e mal pagos.

Para esta situação contribuiu o excesso de veterinários formados nas “excessivas” seis faculdades de medicina veterinária.

“Já se ouve falar, e nem quero acreditar que seja verdade, na criação de uma outra faculdade”, comentou.

No Dia do Médico Veterinário, que coincide com o 26º aniversário da Ordem dos Médicos Veterinários, a sociedade portuguesa é convidada a conhecer as diversas áreas de atuação destes profissionais, nomeadamente clínica de animais de companhia, espécies exóticas, animais de produção, equinos, inspeção sanitária, saúde pública, higiene e segurança alimentar.

Através de um “open day”, os interessados poderão visitar as instalações dos estabelecimentos aderentes e assim assistir à atividade diária do médico veterinário.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.