Justiça

Médica obstetra condenada a 3 anos de prisão com pena suspensa


 

Lusa/AO online   Nacional   20 de Set de 2010, 18:24

O Tribunal de Mirandela condenou esta segunda-feira a três anos de prisão, com pena suspensa, uma médica obstetra por recusa de assistência num parto em que a criança nasceu com paralisia cerebral.
Olímpia Trigo do Carmo respondeu pelo crime de recusa de médico, tendo o Ministério Público acusado a obstetra de se ter ausentado durante o parto de uma criança, agora com sete anos, que nasceu na maternidade de Mirandela com paralisia cerebral e uma incapacidade de 90 por cento.

O julgamento começou em Abril e foi determinado pelo Tribunal da Relação do Porto que decidiu, em Junho de 2009, levar a médica a julgamento, contrariando uma decisão anterior do Tribunal de Mirandela que concluiu por não levar a médica a julgamento.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.