Mau tempo provoca inundações e obriga ao realojamento de nove famílias

Mau tempo provoca inundações e obriga ao realojamento de nove famílias

 

LUSA/AO Online   Regional   23 de Jan de 2016, 16:47

O mau tempo que se faz sentir nos Açores causou pequenas inundações em habitações e a obstrução de algumas vias públicas, num total de 65 ocorrências que levaram a que fossem realojadas nove famílias em São Miguel e Santa Maria e à existência de um ferido ligeiro.

De acordo com uma ronda efetuada pela agência Lusa junto das corporações de bombeiros da maior ilha do arquipélago, nos concelhos de Ponta Delgada e Vila Franca do Campo, os profissionais da proteção civil foram chamados a intervir devido a pequenas inundações em habitações que foram motivadas por esgotos entupidos e algumas infiltrações, que não colocam em causa a sua integridade. O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) colocou as ilhas do grupo oriental dos Açores sob aviso laranja, o segundo mais grave de uma escala de quatro, devido a precipitação pontualmente forte que se fará sentir até às 22:00h locais (23:00 no continente). O instituto emitiu ainda para as ilhas de São Miguel e Santa Maria (grupo oriental), um aviso amarelo relativo a trovoada que estará em vigor até às 22:00 locais, tendo igualmente para o mesmo grupo sido emitido um aviso referente a vento que soprará de sul para sudoeste. Ainda em Ponta Delgada, a chuva tem provocado pequenas derrocadas nas vias públicas, designadamente nas freguesias dos Ginetes, Arrifes, Relva, Candelária e Feteiras, na costa sul do concelho. De acordo com fonte do Serviço Regional da Proteção Civil e Bombeiros dos Açores (SRPCBA) uma via cedeu parcialmente no Pilar da Bretanha, tendo sido encerrada, uma vez que existem alternativas de circulação. Equipas da Proteção Civil, de acordo com a mesma fonte, têm vindo a desobstruir, entretanto, as vias que foram alvo das pequenas derrocadas. No concelho da Ribeira Grande, a Câmara Municipal encerrou o troço entre a Matriz e a Ribeirinha, bem como o troço que dá acesso às caldeiras devido ao volume de água. O mau tempo que se faz sentir nos Açores obrigou, entretanto, a cancelar o voo de Ponta Delgada para a ilha do Pico, assegurado pela SATA Air Açores, segundo disse à Lusa fonte do gabinete de imprensa da operadora. A mesma fonte revelou que o avião da SATA transportava 56 passageiros, tendo as condições climatéricas adversas feito derivar a ligação de Lisboa para Ponta Delgada, realizada esta manhã, para Santa Maria (95 passageiros), aguardando-se a melhoria de condições na ilha de São Miguel. A 15 de janeiro, os Açores registaram a passagem do furacão Alex, que causou pequenos estragos, obrigou ao cancelamento de ligações aéreas e marítimas e ao encerramento de tribunais e escolas. O fenómeno, o primeiro desta natureza a ocorrer em janeiro, em quase 80 anos, de acordo com meteorologistas norte-americanos, levou à emissão de aviso vermelho, o mais grave, para vento, agitação marítima e chuva para os grupos central (ilhas de São Jorge, Graciosa, Terceira, Faial e Pico) e oriental (ilhas de Santa Maria e São Miguel).

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.