Mata coelho em direto para denunciar hipocrisia sobre os direitos dos animais


 

Lusa/AO online   Internacional   26 de Mai de 2015, 17:24

Um apresentador de uma rádio dinamarquesa matou em direto um coelho com uma bomba de encher pneus de bicicleta, alegando que pretendia denunciar a hipocrisia das pessoas em relação aos direitos e ao bem-estar dos animais.

 

"Não o fizemos pelo entretenimento", escreveu a emissora na rede social Twitter, salientando que milhares de animais morrem todos os dias para alimentar a população em geral.

"Compramos e comemos animais que tiveram uma vida abominável. E esses animais foram mortos nas mesmas condições (...) que este coelho no estúdio", referiu a Radio24syv, num comunicado.

O gesto do apresentador da Radio24syv Asger Juhl, que ocorreu na segunda-feira, gerou de imediato polémica e indignação nas redes sociais. Muitas pessoas acusaram a emissora de pretender fazer um golpe publicitário.

"Sem alma, cruel e sem escrúpulos", escreveu uma internauta na rede social Facebook.

Mas nem todas as opiniões foram negativas. Exemplo disso foi o comentário do jornalista Brian Esbensen, que escreveu no Twitter: "E se as pessoas estivessem tão indignadas com os refugiados que morrem afogados?".

No comunicado, a emissora de rádio acrescentou que pretendeu desmistificar "um dos setores agrícolas mais industrializados do mundo". Na Dinamarca, a agricultura é um dos principais setores exportadores.

Não é a primeira vez que os direitos dos animais estão no centro de uma polémica na Dinamarca.

No ano passado, o jardim zoológico de Copenhaga suscitou a indignação mundial quando abateu uma girafa saudável por razões genéticas.

O animal foi abatido e dissecado em frente aos visitantes do jardim zoológico e os restos mortais serviram para alimentar os animais carnívoros do zoológico.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.