Marrocos anuncia detenção de belga com ligação direta a ataques de Paris

Marrocos anuncia detenção de belga com ligação direta a ataques de Paris

 

Lusa/AO online   Internacional   18 de Jan de 2016, 14:48

As autoridades de Marrocos anunciaram que detiveram um homem belga de origem marroquina com ligações diretas a alguns dos presumíveis autores dos atentados de Paris de novembro último.

 

Num comunicado, o Ministério do Interior marroquino indicou que o suspeito, detido na sexta-feira em Al-Mohammadiyah, perto da cidade marroquina de Casablanca, tem “ligações diretas com alguns” dos presumíveis autores dos ataques na capital francesa que fizeram 130 mortos no passado dia 13 de novembro.

O suspeito, identificado apenas por iniciais, esteve na Síria, onde integrou as fileiras do grupo extremista Estado Islâmico (EI).

O grupo radical sunita reivindicou os atentados em Paris que também fizeram mais de 300 feridos.

Segundo a investigação marroquina, este cidadão belga deslocou-se ao território sírio com um dos suicidas que se fez explodir na zona de Saint-Denis, no norte de Paris, perto do Estádio de França, um dos locais dos ataques terroristas de novembro passado.

Antes de ser recrutado pelo EI, o suspeito integrou a Frente al-Nusra, o braço sírio da Al-Qaida, acrescentou o ministério marroquino.

Durante a sua estada na Síria, o suspeito treinou o manuseamento de armas e estabeleceu ligações com os comandantes do EI, incluindo “o cérebro dos ataques terroristas na capital” francesa, segundo a mesma nota informativa.

De acordo com a investigação das autoridades marroquinas, o belga saiu da Síria em direção à Turquia, deslocando-se em seguida para a Alemanha e para Bélgica. O suspeito chegou a Marrocos procedente da Holanda.

O suspeito será presente à justiça no final da investigação, precisou o mesmo comunicado.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.