Marques Guedes assegura disponibilidade para trabalhar com governos regionais

Marques Guedes assegura disponibilidade para trabalhar com governos regionais

 

Lusa/AO online   Nacional   20 de Abr de 2015, 19:37

O ministro da Presidência e dos Assuntos Parlamentares, Luís Marques Guedes, disse que "nunca houve um contencioso institucional" entre o Estado e as autonomias, assegurando que o Governo estará "sempre disponível" para trabalhar com os governos regionais.

 

"Eu acho que nunca houve um contencioso institucional entre o Estado e as regiões", disse o governante aos jornalistas no Funchal, à margem da cerimónia da tomada de posse do XII Governo Regional da Madeira, liderado pelo social-democrata Miguel Albuquerque, que sucede a Alberto João Jardim, o qual governou o arquipélago desde 1978.

Marques Guedes considerou que esse relacionamento mais crispado "talvez tenha havido no Governo anterior, socialista, em que de facto houve alguns atritos fortes no plano institucional".

Mas, argumentou, é necessário "distinguir sempre o plano partidário do institucional", acrescentando que com o atual executivo da República "nunca houve nenhum tipo de atritos" com o governo madeirense.

"De resto, a situação difícil que a Madeira atravessa, que é de algum modo similar aquela que se assiste no continente teve sempre da parte do Governo da República uma atenção e disponibilidade grande para trabalhar em conjunto com o governo da Madeira para superar essas dificuldades", sublinhou.

Luis Marques Guedes referiu que essa articulação entre os dois executivos "tem vindo a acontecer nos últimos meses e seguramente que vai acontecer também com o novo governo" da Madeira.

Questionado sobre a disponibilidade do Governo para renegociar a dívida da Madeira, o governante disse que hoje não era dia para reuniões de trabalho, apontando que esses encontros terão lugar nas próximas semanas.

"O que posso dizer é que há sempre da parte do Governo da República disponibilidade para articular e trabalhar em concertação com os governos das regiões autónomas", assegurou, sublinhando que "não há distinção" entre os executivos da Madeira e dos Açores.

Luis Marques Guedes aproveitou a ocasião para elogiar o trabalho feito pelo presidente do Governo Regional da Madeira cessante, Alberto João Jardim, que marcou presença na cerimónia de posse do novo executivo, juntamente com todos os elementos do seu governo que cessaram funções.

"Uma palavra de homenagem e sincero reconhecimento pelo trabalho do doutor Alberto João Jardim", afirmou, mencionando que este, "ao longo de quase quatro décadas, arrancou a Madeira de uma situação em que se colocava como uma das regiões menos desenvolvidas e, provavelmente, mais pobres do nosso país e conseguiu um desenvolvimento e modernidade que se assiste e está aos olhos de toda a gente".

Para este governante nacional "esta é uma homenagem devida numa altura em que doutor Alberto João Jardim deixa de ser o presidente do Governo Regional".

Na cerimónia de posse do novo executivo madeirense, liderado por Miguel Albuquerque, composto por oito secretarias regionais, que resulta das eleições legislativas antecipadas de 29 de março, marcaram também presença o vice-presidente do PSD nacional Marco António Costa, a secretária a secretária regional Adjunta da Presidência para os Assuntos Parlamentares em representação do governo dos Açores, Isabel Rodrigues, o presidente do PSD açoriano, Duarte Freitas, além de representantes das entidades civis, militares e religiosas.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.