Mariza está a gravar novo disco que sairá no final do ano

Mariza está a gravar novo disco que sairá no final do ano

 

Lusa/AO Online   Nacional   7 de Ago de 2010, 09:30

Mariza, que atua dia 21 no Auditório Municipal de Lagos, está a gravar um novo disco, que sairá no final do ano, revelou hoje a fadista à Lusa.

“Estou a gravar em Lisboa, o que já não acontecia há dois álbuns, e com tempo de experimentar e ouvir”, disse.

A fadista escusou-se a adiantar outros pormenores, tendo referido que “talvez o próximo álbum seja mais tradicional e menos experimentalista que o ‘Terra’ [o CD anterior editado em 2008]”.

Mariza afirmou que foi fazendo a pesquisa de poemas e músicas durante as digressões, “com a ajuda do músico Diogo Clemente”, o viola que atualmente a acompanha e que assinou alguns temas em “Terra”, como "Pequenas verdades" e "Alma de vento".

“É a primeira vez que sinto o estúdio como um grande laboratório”, enfatizou a intérprete, que explicou: “Agora eu canto, oiço, vou para casa, volto [ao estúdio], se gostar fica, senão mudo de tema”.

O novo álbum celebrará “os dez anos de carreira discográfica e de palcos”.

A intérprete de “Rosa branca” (José de Jesus Guimarães/Resende Dias) projeta apresentar já o novo álbum nos concertos que realizará no final do ano nos coliseus de Lisboa e Porto.

“Ainda não tenho datas fixas, são ainda projetos, antes ainda irei ao Brasil, México e à Venezuela, e termino esta digressão que tem estado a correr muito bem”, disse a fadista.

Mariza afirmou estar “muito contente com o público que sabe de cor as canções, canta, faz silêncios quando é o momento, e bate palmas”.

A artista continua a ter uma agenda “muito apertada” no estrangeiro, onde sente que “as pessoas cada vez gostam mais” da música que faz.

Referindo-se à candidatura do fado a património imaterial da humanidade, Mariza, que foi escolhida pelo então presidente da Câmara de Lisboa, Pedro Santana Lopes, para embaixadora, ao lado de Carlos do Carmo, afirmou estar “muito contente” com a entrega da documentação à UNESCO, em Paris.

Em Lagos, a intérprete de “Ó gente da minha terra” (Amália Rodrigues/Tiago Machado) será acompanhada pelo seu combi habitual de música - Marino de Freitas (baixo acústico), Diogo Clemente (viola), Bernardo Couto (guitarra portuguesa), Vick (percussões) e Simon James (trompete e piano).

Em setembro, a intérprete de "Primavera" (David Mourão-Ferreira/Pedro Rodrigues) atua dia 03 em Vila Nova da Barquinha e no dia 04 em Salvaterra de Magos (Santarém).

Dia 07 canta no anfiteatro romano de Mérida (Espanha) e no dia 18 estará na feira de S. Mateus, em Soure (Coimbra). Dia 13 de novembro Mariza cantará no casino da Póvoa de Varzim.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.