Mário Soares desafia Cavaco Silva a pronunciar-se sobre Sócrates

Mário Soares desafia Cavaco Silva a pronunciar-se sobre Sócrates

 

Lusa / AO online   Nacional   4 de Jan de 2015, 12:13

O antigo Presidente da República, Mário Soares, desafiou Cavaco Silva a pronunciar-se sobre a situação do ex-primeiro-ministro, José Sócrates, detido preventivamente, lamentando que este nunca tenha falado sobre a violação do segredo de justiça.

 

Num texto de opinião intitulado "O meu amigo Sócrates", publicado no Jornal de Notícias, Mário Soares lamenta que o seu sucessor nunca tenha dito "uma única palavra" sobre o segredo de justiça e considera que o atual Presidente da República não pode continuar em silêncio.

De acordo com o diário, em 40 dias, Mário Soares falou quatro vezes sobre a prisão de Sócrates, detido no Estabelecimento Prisional de Évora desde 25 de novembro, enquanto Cavaco Silva falou uma vez para dizer que "as instituições estão a funcionar com toda a normalidade".

No seu artigo, Mário Soares considera que "é algo de inaceitável e infamante" não haver "uma única prova contra um homem que tantos serviços prestou a Portugal".

"Porquê? Porque não há justiça em Portugal infelizmente e o Presidente da República, que devia ser responsável por Portugal, nunca ter dito uma palavra sobre o caso Sócrates. Quanto mais não seja pela flagrante violação do segredo de justiça", escreve Mário Soares.

O antigo Presidente da República acrescenta ainda que Sócrates "conseguiu por tudo em pratos limpos" a 02 de janeiro, "fazendo noticiar a inutilidade das acusações falsas que lhe foram feitas".

"Que espera o presidente da República, Aníbal cavaco Silva, para, em nome dos portugueses, intervir quando dentro de poucos meses o poderão julgar a ele quando terminar o seu mandato presidencial?... E assim se pode fazer a história com maus exemplos", termina Mário Soares.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.