Maria Gadú no Festival Maré de Agosto

Maria Gadú no Festival Maré de Agosto

 

Lusa/AO Online   Regional   19 de Jun de 2016, 08:00

Maria Gadú e Rappa, intérpretes de música popular brasileira, são uma das apostas da 32ª edição do festival Maré de Agosto, que vai decorrer de 18 a 20 de agosto, na ilha de Santa Maria.

“Seis anos depois, a direção da Associação Cultural Maré de Agosto reativou o palco do Castelo, onde haverá, também, concertos no forte de São João Batista”, disse hoje, à agência Lusa, Hélvio Braga, presidente da associação responsável pelo festival, que tem como palco a praia Formosa, no concelho de Vila do Porto.

Destacando que este é o mais antigo festival musical do país, em continuidade, Hélvio Braga explicou que, após as atuações no palco principal da Praia Formosa, vai ser possível assistir assim, em todas as noites, durante o evento, a um concerto intimista, com uma lotação menor (cerca de 300 pessoas), constituído por sons de jazz e dos ‘blues’, a par da atuação de um DJ.

O dirigente da Associação Cultural Maré de Agosto adiantou que o festival vai também contar com a presença de intérpretes de músicas do mundo, como Pat Thomas & Kuashibu Area Band e Fatoumata Diawara.

A artista nacional de maior visibilidade que vai estar presente é Carminho, havendo ainda espaço para músicos oriundos dos Açores, como King John, entre outros, adiantou Hélvio Braga.

“A Maré de Agosto difere dos restantes festivais pelos nomes, tendo-se a possibilidade de assistir a concertos que dificilmente teriam lugar em qualquer outra ilha e, por vezes, até no país, porque são artistas que representam a música que se faz pelo mundo”, considerou o responsável pela associação promotora do festival.

Sublinhando que este é uma referência nas músicas do mundo, Hélvio Braga assinalou que, na edição de 2016, está garantido um maior número de atividades para as pessoas desenvolverem durante as tardes, através da reativação de ‘workshops’, este ano dedicados ao sopro e percussão corporal, além da habitual zumba e yoga, no areal da Praia Formosa.

De acordo com o promotor, mantém-se, ainda, a habitual exposição fotográfica, que este ano será da responsabilidade de Rita Carmo, fotógrafa residente do jornal Blitz, com um longo percurso na área musical, que apresenta nos Açores um trabalho sobre bandas sonoras.

O festival conta habitualmente com milhares de pessoas oriundas das outras ilhas dos Açores, bem como do continente, e ainda com emigrantes radicados nos Estados Unidos e no Canadá - países de acolhimento da emigração açoriana -, que se deslocam a Santa Maria para participarem no festival Maré de Agosto.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.