Marcelo mantém-se fora do debate sobre cargo de Representante da República

Marcelo mantém-se fora do debate sobre cargo de Representante da República

 

LUSA/AO online   Regional   6 de Jun de 2017, 18:17

Marcelo Rebelo de Sousa manteve-se hoje fora do debate sobre a necessidade da existência do cargo de Representante da República, considerando que poderia falar desse assunto como comentador político, mas não como Presidente da República

"A pergunta que me faz, está a fazer ao antigo constituinte, quando muito ao antigo analista político, mas o Presidente da República é algo mais do que antigo constituinte - não esquece essa memória singular -, e é coisa diferente do antigo comentador", declarou, sem tomar posição quanto à questão.

O Presidente da República, que falava aos jornalistas no final de um almoço na Calheta, na ilha de São Jorge, voltou a ser questionado sobre o tema, desta vez a pretexto dos afetos no contacto com as populações das regiões autónomas, e respondeu: "Faz parte do afeto eu tentar explicar-lhe que essa é uma pergunta a que eu não quero responder".

Marcelo Rebelo de Sousa afirmou que a sua preocupação constante é a de "encontrar a forma mais adequada para defender os interesses nacionais, sendo sensível àquilo que é preciso fazer para cumprir e fazer cumprir a Constituição da República Portuguesa".

"Foi esse o compromisso assumido no dia 09 de março do ano passado. Como isso se faz ao longo do mandato, pois esse é o desafio que se coloca ao Presidente da República", prosseguiu, concluindo: "Faz parte da lógica desse desafio que o Presidente não abunde em matéria nem de história política nem de comentário político - quando isso não é útil para o exercício da função presidencial".

Ao seu lado, o presidente do Governo Regional dos Açores, Vasco Cordeiro, ressalvou que a existência ou não da figura do Representante da República "não é um problema de pessoas", mas sim "da forma como hoje, quatro décadas passadas, esse cargo pode ou não fazer sentido".

"Em relação ao atual titular do cargo, não tenho absolutamente nada a apontar", acrescentou Vasco Cordeiro.

Em seguida, também Marcelo Rebelo de Sousa se referiu ao atual titular do cargo, Pedro Catarino, afirmando que "esta visita deve uma parte do seu sucesso à colaboração do senhor Representante da República, na preparação e no acompanhamento".


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.