Maquinistas do Metro de Londres fazem greve em início de saldos e jornada de futebol


 

Lusa/AO Online   Economia   26 de Dez de 2011, 07:56

O metropolitano de Londres está hoje a sofrer atrasos e interrupções em alguns serviços devido a uma greve de 24 horas convocada ple4os maquinistas para o ‘Boxing Day’, dia em que tradicionalmente começam os saldos no país.

A empresa Transport for London (TfL) informou que a maioria dos serviços vão funcionar com problemas e considerou “desnecessária” a greve convocada pelo sindicato Alef para pedir melhores salários.

Alguns serviços foram reforçados e em algumas estações de metro estão disponíveis autocarros extra para transportar os passageiros num dia que é habitualmente de muito trânsito em Londres.

Os condutores dos comboios querem ver os seus salários aumentados e pretendem mais um dia de férias por trabalharem no dia a seguir ao Natal, quando em Londres não funciona mais nenhum transporte público.

Já no ano passado os maquinistas do metro de Londres cumpriram greve no dia 26 de dezembro, quando começa não só a temporada de saldos no Reino Unido como a jornada da liga inglesa de futebol.

Este ano, a equipa Arsenal adiou para terça-feira o jogo contra o Wolves, mas o Chelsea mantém o encontro contra o Fulham no seu estádio de Londres.

A rede de metropolitano em Londres, com mais de 150 anos de existência, é utilizada por cerca de quatro milhões de passageiros em dias normais de semana.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.