Face Oculta

Manuel Godinho condenado a 17 anos e meio de prisão

Manuel Godinho condenado a 17 anos e meio de prisão

 

Lusa/AO Online   Nacional   5 de Set de 2014, 14:08

O Tribunal de Aveiro condenou hoje o sucateiro Manuel Godinho, principal arguido no processo "Face Oculta", a 17 anos e seis meses de prisão, em cúmulo jurídico.

O processo "Face Oculta" envolve 36 arguidos que estão acusados pelo Ministério Público (MP) de centenas de crimes de burla, branqueamento de capitais, corrupção e tráfico de influências.

Nas alegações finais, o MP tinha pedido a condenação de todos os acusados, defendendo a aplicação de penas de prisão efetivas para 16 arguidos, incluindo Armando Vara, José Penedos, Paulo Penedos e Manuel Godinho, e penas suspensas para os restantes.

Todos os advogados de defesa tinham pedido a absolvição dos arguidos por insuficiência de provas.

Na sessão, estão presentes 24 dos 36 arguidos, incluindo Armando Vara e Manuel Godinho, destacando-se a ausência de José Penedos, que justificou a falta com a necessidade de acompanhar a mulher, que se encontra doente.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.