Manifestação em Barcelona junta 200 mil contra detenção de independentistas

Manifestação em Barcelona junta 200 mil contra detenção de independentistas

 

LUSA/AO online   Internacional   17 de Out de 2017, 19:53

Cerca de 200 mil pessoas, segundo a polícia, estão a manifestar-se em Barcelona contra a detenção de dois dirigentes independentistas, acusados de sedição.

Ao início da noite, milhares de pessoas estavam concentradas num dos principais cruzamentos da cidade, empunhando velas, e a gritar “Liberdade! Liberdade! Liberdade!”

As manifestações comeram a meio do dia, com as pessoas a saírem dos postos de trabalho, para se juntarem nas ruas e exigirem “a libertação dos presos políticos”.

O líder do governo regional catalão, Carles Puigdemont, e a presidente da autarquia de Barcelona, Ada Colau, fizeram o mesmo.

Estas manifestações realizaram-se quando se está a esgotar o ultimato dado pelo governo de Madrid a Carles Puigdemont para que este renuncie oficialmente às suas pretensões separatistas. Tem até às 10:00 de quinta-feira (09:00 em Lisboa) para o fazer.

Se não recuar, o governo de Mariano Rajoy pode suspender total ou parcialmente a autonomia da Catalunha, arriscando exacerbar ainda mais a tensão entre Madrid e Barcelona.

Os dois dirigentes independentistas detidos na noite de segunda-feira são Jordi Cuixart e Jordi Sanchez, que dirigem as duas principais associações independentistas da Catalunha, respetivamente a Omnium Cultural e a Assembleia Nacional Catalã.

Cuixart e Sanchez pertencem ao núcleo duro dos dirigentes independentistas que, com Puigdemont, planearam o referendo.

O juiz considerou que podiam “destruir provas”, argumentando que pertenciam a um “grupo organizado”, cujo objetivo é procurar “fora da legalidade” a independência da Catalunha.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.