Malásia exige proteção do local do acidente com avião

Malásia exige proteção do local do acidente com avião

 

Lusa / AO online   Internacional   19 de Jul de 2014, 12:20

A Malásia alertou hoje que "indícios vitais" da queda do avião da Malaysian Airlines, que se despenhou numa zona da Ucrânia controlada por rebeldes pró-russo, foram adulterados, consiedrando tratar-se de uma "traição" para com as vítimas da tragédia.

 

"A integridade do local está comprometoda e há indicações de que indícios vitais não foram preservados na zona", declarou o ministro dos Transportes malaio, Liow Tion Lai, que viaja ainda hoje para Kiev.

Estas preocupações prendem-se com a integridade da zona leste da Ucrânia onde se despenhou o aparelho, que é controlada pelos rebeldes pró-russos, e depois de o governo de Kiev ter acusado hoje Moscovo de apoiar os separatistas que têm destruído provas e outros indícios relevantes para a descoberta da verdade.

"A Malásia está profundamente preocupada com o facto de a zona do acidente não estar devidamente protegida", disse Liow Tiong Lai, apelando para que todas as partes protejam a integridade do local do acidente, por forma a permitir que os investigadores iniciem os trabalhos.

O governo ucraniano acusou os rebeldes pró-russos de terem removido 38 corpos para uma morgue em Donetsk, cidade controlada pelas forças pró-Moscovo, onde especialistas com sotaque russo conduziram as autópsias.

A Ucrânia acusa ainda os rebeldes pró-russos de terem abatido na quinta-feira o avião (um Boeing 777) da Malaysian Airlines, matando 298 pessoas, incluindo 192 holandeses, 44 malaios e 27 australianos. Os restantes passageiros, em menor número, eram indonésios, britânicos, alemães, belgas e de outras nacionalidades.

O desastre chocou profundamente a sociedade malaia, ainda traumatizada pelo inexplicável desaparecimento, a 08 de março, de um outro avião da Malaysia Airlines (o voo MH370), com 239 passageiros e tripulação, incluindo 38 malaios.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.