Mais de um milhão de medicamentos contrafeitos apanhados


 

Lusa/AO On line   Nacional   2 de Set de 2010, 06:26

Em 2009 foram apreendidos medicamentos contrafeitos no valor total de 1 223 000 euros, informou o Ministério das Finanças e da Administração Pública, com base em dados da Direcção Geral das Alfândegas e Impostos Especiais sobre o Consumo.

De acordo com a Direcção Geral das Alfândegas, no ano passado foram apreendidos "55 280 comprimidos sem se apresentarem embalados para venda ao público e com indícios fortes de contrafação".

Nesse total predominam os produtos Cialis e Viagra, destinados a tratar impotência ou disfunção eréctil, mas foram também encontrados diversos outros fármacos, como o antidepressivo Prozac, o analgésico Panadol ou o fármaco anti-alérgico Zirtec.

"Os referidos medicamentos, provenientes sobretudo da Índia, foram apreendidos nas encomendas postais, em Lisboa", segundo a Direcção Geral das Alfândegas.

A contrafação de medicamentos representa já mais de 10 por cento do mercado global de medicamentos, com vendas globais na ordem dos 60 mil milhões de euros, de acordo com a Federação Internacional Farmacêutica, organizadora do Congresso Mundial da Farmácia, que decorre até quinta feira no Centro de Congressos de Lisboa.

A percentagem de medicamentos contrafeitos pode, no entanto, atingir os 50 por cento "em alguns países em desenvolvimento", estima a Federação Internacional Farmacêutica.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.