Mais de metade das empresas de animação turística aumentou faturação em 2014

Mais de metade das empresas de animação turística aumentou faturação em 2014

 

Lusa/AO Online   Economia   4 de Jan de 2016, 08:49

Mais de metade das 2.729 empresas de animação turística ativas no ano passado em Portugal aumentou a faturação em 2014 e 63% antecipava nova subida em 2015, revela um inquérito a que a agência Lusa teve acesso.

 

Segundo as conclusões do trabalho de caraterização da animação turística desenvolvido pelo Turismo de Portugal, dada a “importância crescente” deste segmento em Portugal, das 2.729 empresas dadas como ativas pelo Registo Nacional de Agentes de Animação Turística (RNAAT) em novembro do ano passado, 72% eram empresas de animação turística e 28% estavam registadas como operadores marítimo-turísticos.

Lisboa e o Algarve eram as regiões com maior número de empresas registadas - 37% e 20% do total, respetivamente - destacando-se o crescimento do número de empresas de animação turística na Madeira, que em 2015 já atingia cerca de 2% do total de empresas registadas (65).

De acordo com o Turismo de Portugal, 38% das empresas de animação turística referiram que em 2014 tiveram um volume de negócios menor ou igual a 10.000 euros e 23% reportaram um valor acima dos 100.000 euros, sendo que mais de metade indicou que o volume de negócios aumentou em 2014 (51%) e cerca de 63% previa novo aumento da faturação em 2015.

As atividades turismo de ar livre/turismo de natureza e aventura foram apontadas como as mais procuradas (62%), destacando-se os passeios marítimo-turísticos, as visitas guiadas a museus, monumentos e outros locais de interesse patrimonial e o aluguer de embarcações com tripulação.

Tal como registado em inquéritos anteriores, a duração média dos programas das atividades manteve-se em 2014 abaixo de um dia (57%), com apenas 23% das empresas a referirem ter programas de atividades com duração superior a 24 horas.

Por outro lado, mais de metade das empresas inquiridas mencionaram que não ultrapassaram os 500 clientes/ano (54%) e cerca de 11% referiu ter mais de 10.000 clientes finais/participantes em 2014, sendo que para 42% a procura aumentou em 2014.

Cerca de 89% dos clientes que procuram este tipo de atividades são individuais e a maioria tem entre 25 e os 54 anos (67%), destacando-se os meses de agosto, julho e junho como os de maior procura em 2014.

Responsáveis por 54% da procura total, os clientes internacionais eram em 2014 sobretudo oriundos dos mercados do Reino Unido, Espanha, França e Alemanha.

Das conclusões do inquérito – realizado entre março e junho de 2015, através de uma plataforma ‘online’, a um universo de 1.797 empresas e com uma taxa de resposta de 39% - resulta ainda que 80% dos respondentes tinha um sítio na internet e 85% estava presente numa rede social, com 71% a afirmar ter desenvolvido parcerias com outras entidades para a formatação de produtos turísticos comercializáveis.

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.