Dia do Idoso

Mais de 78 mil vivem em lares, outros 76 mil têm apoio em casa

Mais de 78 mil vivem em lares, outros 76 mil têm apoio em casa

 

Lusa/AO Online   Nacional   29 de Set de 2014, 07:37

Mais de 78 mil idosos estão a viver em lares, segundo os dados mais recentes do Instituto da Segurança Social (ISS), que revela também que existem mais de 76 mil pessoas a usufruir de apoio domiciliário.

O Dia Internacional do Idoso assinala-se no próximo dia 01 de outubro e uma análise às várias respostas de apoio social da Segurança Social disponíveis para quem tem mais de 65 anos mostra que uma grande fatia dos idosos em Portugal está em estruturas residenciais, mais conhecidas por lares.

Segundo os dados mais recentes, atualizados a 24 de abril, existem 78.104 idosos em lares, enquanto outros 76.188 usufruem de apoio domiciliário.

“Na resposta social ‘Estrutura residencial para idoso’, o número de acordos de cooperação tem vindo a aumentar significativamente”, revelou o ISS, apontando que em julho de 2014 havia 1.490 acordos, contra os 1.347 assinados em 2011.

Relativamente às restantes respostas sociais, o ISS adianta que 42.693 pessoas usam os Centros de Dia, outras 20.235 os Centros de Convívio, enquanto 172 usufruem dos Centros de Noite.

Já no que diz respeito ao acolhimento familiar, havia 727 pessoas em 2013 abrangidas por esta resposta social, que passa por integrar, temporária ou permanentemente, pessoas idosas em famílias capazes de lhes proporcionar um ambiente estável e seguro, tal como explica o ISS.

De acordo com o ISS, tem-se registado “um aumento claro e significativo quer no alargamento do número de vagas das diferentes respostas sociais, quer na sua diversificação” e revela que essa tem sido igualmente a tendência na Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados (RNCCI).

“Em 2013 registavam-se 6.650 vagas, o que corresponde a um aumento de cerca de 11% do número de vagas comparativamente ao ano anterior”, diz o ISS.

A par do aumento do número de acordos de cooperação, o ISS diz que tem havido também um aumento da comparticipação financeira por utente/mês, que passou de 347,31 euros em 2010 para 358,55 euros em 2014.

A este valor acresce ainda uma comparticipação para os idosos que se encontrem em situação de dependência de 2.º grau de 66,6 euros e um suplemento de mais 46,65 euros por utente/mês quando a frequência de pessoas idosas nesta situação for igual ou superior a 75% dos utilizadores.

O ISS destaca ainda que em 2013 houve um investimento de 500 milhões e 200 mil euros na área dos idosos, depois de em 2011 terem sido 483 milhões e 200 mil euros.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.