Mais de 70% das chinesas trabalham fora de casa

Mais de 70% das chinesas trabalham fora de casa

 

Lusa/AO online   Internacional   28 de Nov de 2014, 10:36

A China tem uma das mais altas taxas de emprego feminino do mundo (73%), mas nas empresas, a percentagem de mulheres CEO (chefe-executivos) ou com cargos diretivos não chega a 10%, alertou a imprensa oficial.

 

Mesmo aos níveis intermédios de direção, apenas 27% dos lugares são ocupados por mulheres, segundo apurou um estudo realizado em maio passado em mais de 25 indústrias de 50 cidades chinesas.

As exigências da vida familiar constituem o principal obstáculo à progressão profissional das mulheres e as que conseguem progredir são vistas muitas vezes como "agressivas" e "menos femininas", assinala um dos autores do estudo, citado pelo China Daily.

"Tanto os homens como as mulheres não parecem gostar de patrões femininos", disse o mesmo especialista a propósito dos "persistentes estereótipos" em relação às mulheres e em particular ao seu estilo de liderança.

De acordo com o estudo, 38% das mulheres consideram que os homens são mais capazes de resolver problemas e apenas 29% pensam o contrário, e quanto à capacidade de construir equipas, os homens também aparecem à frente.

Cerca de 73% das chinesas em idade ativa estão empregadas, mais do que as mulheres do Reino Unido (67%) ou das norte-americanas (62%), refere o jornal.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.