Mais de 4 mil pessoas retiradas no sudeste da China devido ao tufão Hato

Mais de 4 mil pessoas retiradas no sudeste da China devido ao tufão Hato

 

Lusa/AO online   Internacional   22 de Ago de 2017, 11:10

Mais de 4 mil pessoas foram evacuadas no sudeste da China, devido à chegada do tufão Hato, o 13.º fenómeno meteorológico deste género a atingir aquela região este ano, informou a agência oficial Xinhua.


O tufão encontrava-se esta manhã no Mar do Sul da China, a 620 quilómetros da cidade de Zhuhai, na fronteira com Macau, com ventos máximos de 25 metros por segundo, informou em comunicado o Centro Meteorológico Nacional (NMC) da China, em comunicado.

A NMC prevê que o tufão se desloque para noroeste e atinja a costa da província de Cantão, na quarta-feira, e se desloque depois no sentido oeste.

Na província litorânea de Fujian mais de 4.000 trabalhadores em explorações piscícolas e as respetivas famílias foram retiradas e todos os barcos de pesca tiveram que regressar aos portos.

Espera-se que o tufão Hato traga chuva e vendavais com uma velocidade máxima de cerca de 40 metros por segundo no mar de Fujian.

Cerca de noventa viagens de comboio de alta velocidade, entre Shenzhen e cidades das províncias de Fujian e Jiangxi, vão estar suspensas na quarta-feira.

O observatório nacional emitiu hoje um alerta laranja - o segundo mais alto - para as zonas em Cantão, Fujian, Zhejiang e Taiwan que serão afetadas por chuvas torrenciais e vendavais nos próximos dias.

O NMC recomendou os governos locais a adotarem precauções contra possíveis desastres geológicos e os barcos nas áreas atingidas a regressarem aos portos.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.