Mais de 200 trabalhadores cumprem último dia de trabalho na Leoni


 

Lusa / AO online   Economia   5 de Mar de 2010, 11:16

Duzentos e dez trabalhadores da fábrica de Viana do Castelo da multinacional alemã Leoni vão esta sexta-feira para o desemprego, naquele que será o primeiro passo para o encerramento definitivo da unidade, no final do ano.
Entre Junho e Julho sairão mais 333 trabalhadores, em finais de Outubro serão 45 a abandonar a empresa e, em Dezembro, saem os restantes 11.

A Leoni, que se dedica ao fabrico de cablagens para o sector automóvel, iniciou actividade em Viana do Castelo em 1991, com a criação da Cablinal Portuguesa, tendo chegado a empregar 2600 trabalhadores.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.