Maioria dos invisuais não sabe ler braille


 

Daniela Correia Braga   Regional   5 de Jan de 2010, 14:09

Existem cerca de três mil invisuais residentes nos Açores, mas apenas 20 sabem ler em braille, escrita que permite aos cegos através do tacto reconhecer o conteúdo dos textos.
Segundo Virgínio Bento, presidente da delegação açoriana da Associação dos Cegos e Amblíopes de Portugal (ACAPO), há aproximadamente cerca de três mil pessoas com falta de visão na Região, o que no seu entender é um número muito elevado.

O presidente lamenta que de entre todas essas pessoas apenas 20 saibam ler braille: “infelizmente as pessoas não procuram a associação para aprender braille e isso está errado”, disse.

Virgínio Bento referiu que uma das grandes dificuldades sentidas pelos invisuais está relacionada com o facto de as cartas emitidas por entidades públicas não serem enviadas em braille: “para pagar a água ou a luz recebemos o recibo normal (...) Isso está mal! Como é que uma pessoa cega vai saber o que tem a pagar?”, pergunta indignado Virgínio Bento, exemplificando que ontem pagou com multa a conta da água.


Leia esta notícia na íntegra no jornal Açoriano Oriental de Terça-Feira, Dia 05 de Janeiro de 2009

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.