Luta contra o Ébola avança mas o risco persiste

Luta contra o Ébola avança mas o risco persiste

 

Lusa/AO online   Internacional   10 de Abr de 2015, 15:05

O coordenador da luta contra a epidemia de febre hemorrágica Ébola na Organização Mundial de Saúde (OMS) congratulou-se com os "progressos substanciais" conseguidos, mas lembrou que continua a haver um "perigo real".

 

Registaram-se "progressos substanciais nas últimas semanas, mas há ainda um perigo real", afirmou o médico Bruce Aylward, diretor-geral-adjunto da OMS, numa conferência de imprensa em Genebra.

A OMS procura parar a transmissão no interior dos países afetados antes da estação das chuvas, que começa em maio e que complicará o acesso aos doentes nas zonas isoladas, lembrou.

Segundo Aylward, na última semana foram registados 30 novos casos de Ébola, nove na Serra Leoa e 21 na Guiné-Conacri. A Libéria não registou qualquer caso.

Há duas semanas o número de novos casos foi de 82 e há três de 150.

Aqueles três países da África Ocidental, os mais afetados, contam com 25.542 casos, que causaram 10.584 mortos, desde o início da epidemia em dezembro de 2013, precisou Aylward.

O comité de emergência da OMS, que se reuniu na quinta-feira, manteve a sua recomendação à diretora-geral, Margaret Chan, para que a epidemia continue a ser considerada como "uma emergência de saúde pública de alcance internacional" ainda que "o risco de extensão internacional pareça diminuir"


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.