Luís Silveira recandidata-se às Velas pelo CDS-PP


 

Lusa/AO Online   Regional   27 de Jul de 2017, 07:49

O presidente da Câmara de Velas e recandidato ao cargo, Luís Silveira, disse na noite de quarta-feira que, independentemente do resultado eleitoral, deixa um “concelho melhor, com esperança e com futuro”, destacando o trabalho desenvolvido nas finanças municipais.

“Orgulho-me, mais a equipa que me acompanhou durante estes quatro anos, independentemente daquele que for o resultado eleitoral do próximo dia 01 de outubro, deixarmos um concelho melhor, um concelho com esperança e um concelho com futuro”, afirmou o cabeça de lista do município da ilha de São Jorge, na apresentação dos candidatos do CDS-PP à câmara, assembleia municipal e assembleias de freguesia, onde estiveram a presidente do partido, Assunção Cristas, e o líder dos centristas nos Açores, Artur Lima.

Luís Silveira reconheceu que os quatro anos de governação do único concelho liderado pelo CDS-PP no arquipélago dos Açores foram “muito difíceis”, pois recebeu uma “herança pesada” de uma câmara que “não tinha crédito”.

“Eu próprio pensei que não iria conseguir chegar ao fim e teria de desistir”, admitiu, agradecendo a todos os que o acompanharam neste percurso.

Segundo o candidato, este foi “o primeiro executivo da câmara nestes 40 anos de democracia que fez quatro anos de gestão sem fazer um único empréstimo à banca”, conseguindo fazer obra, manter as taxas municipais em valores mínimos, não cobrar derrama às empresas e devolver “50% das receitas próprias de IRS” aos munícipes.

Luís Silveira adiantou que “a Câmara das Velas hoje tem crédito, hoje paga aos fornecedores a tempo e horas”, sendo a média de pagamento a fornecedores de um dia.

“A fatura entra, é conferida e é paga”, precisou, acreditando que é esta gestão, mas também a aprendizagem de quatro anos de mandato, que permitem acreditar que há “todas as condições e mais algumas para ter um próximo mandato muito melhor do que este”.

O candidato do CDS-PP à Assembleia Municipal é João Maciel, que ouviu o líder do CDS-PP/Açores, Artur Lima, salientar o “sucesso” da governação centrista no município, referindo que a população está “certamente melhor” do que em 2013, data das últimas eleições autárquicas.

“Uma câmara que paga a um dia quando antes não tinha dinheiro para pagar, estava à beira da falência… em quatro anos isto é um feito extraordinário, digno de relevo”, realçou Artur Lima, destacando as qualidades do presidente de câmara, para acrescentar que “o CDS quando está no poder é diferente dos outros, põe o poder ao serviço dos outros e não ao seu serviço e do partido”.

Nas últimas eleições autárquicas, o CDS-PP conquistou três mandatos, enquanto PSD e PS dividiram os restantes dois.

Além de Luís Silveira, são também candidatos André Rodrigues (PS) e António Salgado Almeida (CDU).

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.