"Lucros" das empresas públicas devem ser utilizados para pagar dívida

"Lucros" das empresas públicas devem ser utilizados para pagar dívida

 

AO/Lusa   Regional   12 de Jul de 2014, 14:20

Os anunciados "lucros" das empresas públicas açorianas, relativos a 2013, deviam ser utilizados, no entender do PSD/Açores, para pagar as dívidas da Administração Pública regional.

 

Num comunicado divulgado sábado, os sociais-democratas açorianos entendem existir uma "obrigação moral" do governo socialista de proceder aos "pagamentos em atraso", tendo em conta "os lucros que várias empresas estão a anunciar".

"A Saudaçor e outras empresas públicas regionais anunciam lucros do ano passado e depois surgem sucessivamente empresários a queixarem-se de que os socialistas não pagam as dívidas", refere o mesmo comunicado.

O PSD/Açores lembra que essas dívidas da Administração Pública estão a "provocar dificuldades" e "desemprego" em "muitas empresas" açorianas, apesar do Governo Regional ter registado um aumento de receitas e das empresas públicas alegadamente terem aumentado os lucros.

O líder dos sociais-democratas açorianos, Duarte Freitas, diz no mesmo comunicado compreender "a posição assumida esta semana pelos empresários da ilha Terceira, que apelaram para que os lucros anunciados pela Saudaçor sejam utilizados para proceder aos pagamentos em atraso às empresas fornecedoras do Serviço Regional de Saúde".

"Nos Açores, tudo aumenta: aumentam as receitas do governo, aumentam alegadamente os lucros das empresas e ao mesmo tempo aumentam as dívidas do governo e o desemprego", lamentou Duarte Freitas.

O dirigente social-democrata lamentou, por outro lado, a recusa do Governo Regional em devolver aos trabalhadores da Administração Pública o valor das horas extraordinárias que foram descontadas na remuneração complementar nos primeiros meses do ano.

"Na remuneração complementar inventou-se um estratagema para não pagar horas extraordinárias, na SATA não se reconhecem faturas para não ter de pagar indemnizações compensatórias", exemplificou Duarte Freitas, acrescentando que "tudo serve para iludir os açorianos".

No sue entender, é necessário que o Governo Regional, que agora tem mais secretários regionais, "deixe de perder tempo" a atacar os partidos da oposição e se concentre no combate à crise".


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.