Lucro da NOS sobe 5% no 1º trimestre para 24,4M


 

Lusa/AO online   Economia   26 de Abr de 2016, 18:27

O lucro da NOS subiu 5% no primeiro trimestre deste ano, face a igual período de 2015, para 24,4 milhões de euros, anunciou a operadora de telecomunicações.

 

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a operadora liderada por Miguel Almeida adianta que o "resultado líquido antes da consolidação de empresas associadas e de interesses não controlados cresceu 94,1% para os 30,8 milhões de euros".

As receitas de exploração subiram 7,6% para 370,3 milhões de euros, com um aumento de 7,6% nas receitas de comunicações (352,5 milhões de euros).

O resultado antes de impostos, juros, depreciações e amortizações (EBITDA) progrediu 7,8% no primeiro trimestre, face ao período homólogo de 2015, para 137,9 milhões de euros.

O investimento (CAPEX total) atingiu 95,1 milhões de euros, um valor em linha com o verificado no primeiro trimestre do ano passado.

"O primeiro trimestre deste ano demonstra, mais uma vez, a acertada aposta da NOS na convergência e na inovação como fatores de diferenciação e que têm merecido, mês após mês, a adesão de cada vez mais famílias e empresas", refere o presidente executivo, Miguel Almeida, citado no comunicado.

"A forte aceitação da proposta de valor da NOS reflete-se não apenas num desempenho operacional e financeiro robustos, mas também em ganhos de quota de mercado muito relevantes. A NOS vai continuar a investir para manter o seu compromisso de oferecer aos portugueses as melhores soluções de comunicações e entretenimento, sempre com as ofertas mais competitivas”, acrescenta o gestor.

A NOS adianta que "o número de serviços registou um novo recorde, com um crescimento de 10,3% para 8,595 milhões, com adições líquidas de 805 mil serviços face ao primeiro trimestre de 2015 e com 794 mil novos serviços convergentes", adiantando que obteve um "reforço da posição de liderança do mercado de televisão por subscrição, com um crescimento da base de clientes" de 4,9%, atingindo 1,56 milhões.

"O número de subscritores de móvel registou um novo recorde, atingindo 4,173 milhões, e com adições líquidas de 442,6 mil novos clientes face ao período homólogo", enquanto nos serviços de banda larga fixa e de telefone fixo as subidas foram de 15,1% e 8,3% para 1,18 milhões e 1,65 milhões, respetivamente.

"O número de serviços empresariais aumentou 190,8 mil face ao primeiro trimestre de 2015, refletindo o crescimento nos diferentes serviços, atingindo 1,3 milhões de serviços".

Nos primeiros três meses deste ano, a NOS "continuou a aumentar a cobertura da sua rede fixa de nova geração", subindo "o número de casas passadas em cerca de 239,8 mil face ao período homólogo de 2015. O número de lares com cobertura atinge agora 3,6 milhões face aos 3,4 milhões registados no final dos primeiros três meses de 2015", adianta.

No segmento de cinema e audiovisuais, a operadora de telecomunicações resultante da fusão da Zon com a Optimus refere que o número de bilhetes vendidos aumentou 21,1% no trimestre, com a receita média por bilhete a registar uma subida de 2,8%.

"No final do período em análise, a dívida financeira líquida situou-se nos 1,048 mil milhões de euros, ou seja, 1,9x o EBITDA, um rácio conservador face às congéneres do setor, sendo que o custo médio de financiamento reduziu para 2,38%, face a 3,70% verificado no trimestre homólogo", adianta.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.