Eleições Autárquicas

Livre defende sistema de incentivos para produção de energia em Ponta Delgada

 Livre defende sistema de incentivos para produção de energia em Ponta Delgada

 

Lusa/AO Online   Regional   27 de Set de 2017, 13:00

O candidato do Livre à Câmara Municipal de Ponta Delgada defendeu hoje a criação de um sistema municipal de incentivos para a aquisição de equipamento destinado à produção de energia que combata a dependência dos combustíveis fósseis.


“Existe a possibilidade de haver um sistema que pode ser desenvolvido a nível municipal para apoiar as pessoas no investimento inicial [dos equipamentos] e depois, eventualmente, vir recuperar esse investimento mais tarde, na fase em que o custo de investimento já está amortizado e em que as pessoas já têm uma poupança”, declarou José Azevedo à agência Lusa.

José Azevedo, que visitou hoje no âmbito da campanha eleitoral uma empresa ligada à venda de equipamentos de produção de energia, em Ponta Delgada, na ilha de São Miguel, considerou que o investimento “compensa, claramente, uma vez que os equipamentos têm uma vida útil de dezenas de anos” e a compra é amortizada “em seis, sete anos, sendo a partir daí poupança para a pessoa”.

O candidato adiantou, contudo, que o “obstáculo é o investimento inicial”, apesar dos apoios governamentais existentes nos Açores para o setor da energia destinados aos cidadãos.

Para combater a emissão de dióxido de carbono, o cabeça de lista do Livre defende também o incentivo à formação de cooperativas que possibilitem, por exemplo, que as pessoas de um prédio, de um bairro ou, eventualmente, de uma freguesia, possam associar-se e realizar o investimento necessário à aquisição de um equipamento energético para uso coletivo.

“É também a nível individual e municipal que é possível combater as alterações climáticas e fazer face à urgente redução dos combustíveis fósseis”, disse o candidato, defendendo a “democratização da produção de energia" e o apoio aos cidadãos e às comunidades para "reduzirem a sua produção de combustíveis fósseis”.

No seu entender, a aquisição dos equipamentos tem mais-valias também em termos económicos por via da “dinamização do comércio local” que os vende.

José Azevedo afirmou que “os Açores estão no bom caminho, liderando em termos de percentagens de renováveis no país e na Europa”, mas há ainda “obstáculos políticos” que são exteriores à região.

São candidatos à Câmara de Ponta Delgada o atual presidente, José Manuel Bolieiro (PSD), Vítor Fraga (PS), Bruna Almeida (CDS-PP/PPM), Kol de Carvalho (BE), Rui Teixeira (CDU), Pedro Neves (PAN) e José Azevedo (Livre).

 



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.