Lidl vai exportar 8 milhões de garrafas de vinho português mais do dobro que em 2015

Lidl vai exportar 8 milhões de garrafas de vinho português mais do dobro que em 2015

 

Lusa / AO online   Economia   7 de Fev de 2016, 11:01

O Lidl Portugal vai exportar este ano cerca de oito milhões de garrafas de vinho português, "mais do dobro do efetuado em 2015, para 14 mercados", disse à Lusa fonte oficial da cadeia de supermercados de origem alemã.

 

"Este ano, o Lidl prevê "exportar cerca de oito milhões de garrafas de vinho, incluindo Vinho do Porto, para um total de 14 mercados, entre eles Alemanha, Bulgária, Croácia, Dinamarca, Eslováquia, França, Holanda, Hungria, Inglaterra, Irlanda, Itália, Polónia, República da Irlanda, Roménia e Suíça", disse a mesma fonte.

Este volume de exportações previsto representa "mais do dobro do efetuado em 2015 e ultrapassa o valor total de vinhos portugueses exportados nos últimos seis anos pelo Lidl", referiu a cadeia de retalho, apontando que estes dados demonstram "que o Lidl Portugal está empenhado em contribuir para a economia e levar artigos de qualidade e o nome de Portugal além fronteiras".

Questionado sobre qual a razão para esta aposta, fonte oficial da rede de supermercados explicou que a cadeia de retalho está empenhada em "promover os produtos portugueses, tanto quanto possível, contribuindo, assim, para o crescimento da economia nacional, através da exportação, desta feita de vinhos portugueses, grande parte deles exclusivos para o Lidl Portugal".

A maioria (85%) do volume de exportação respeita a vinhos à venda em exclusivo no Lidl.

"Estes vinhos são provenientes de várias regiões do país, como Dão, Alentejo, Douro e Península de Setúbal", disse a mesma fonte, quando questionada sobre que tipo de vinhos são exportados.

Mas não é só o vinho português que o Lidl Portugal exporta.

Frutas, legumes ou azeite são outros dos produtos portugueses que a cadeia de retalho vende nos mercados externos.

"A pera rocha, por exemplo, já é exportada há vários anos para a Inglaterra, Irlanda, França e Espanha e, desde 2014, para a Alemanha", adiantou a mesma fonte.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.