Líder PSD/Açores quer ganhar para mudar forma de governar

Líder PSD/Açores quer ganhar para mudar forma de governar

 

AO/Lusa   Regional   11 de Set de 2016, 15:09

O líder do PSD/Açores e cabeça de lista por São Miguel às regionais de 16 de outubro, afirmou hoje que quer ganhar as eleições para mudar a forma de governar e que ninguém é dono das ilhas.

 

"Nós precisamos de ganhar as eleições não é apenas para mudar um ciclo de governação [do PS] (...). Queremos ganhar as eleições para mudar a forma de governar, colocando as pessoas, os cidadãos e os açorianos no centro das preocupações", afirmou Duarte Freitas, que acusou o executivo regional socialista, que governa há 20 anos, de estar "cansado, sem energia e criatividade".

Duarte Freitas, 50 anos, falava na "Festa Laranja", que decorreu hoje no Relvão, em Ponta Delgada, na ilha de São Miguel, que disse servir como "pontapé de saída" para "uma grande vitória" no dia 16 de outubro.

Além de churrasco e animação da banda filarmónica dos Ginetes e de um grupo folclórico do concelho da Ribeira Grande, quem se deslocou ao recinto arborizado, junto à Universidade, encontrou cartazes com a frase "Açores para todos. Duarte Freitas Presidente", escrita a verde.

Para o candidato a presidente do Governo Regional, que chegou acompanhado da mulher e dos dois filhos gémeos, "o partido não quer ganhar eleições por ganhar", mas "para servir os açorianos, em especial aqueles que mais sofrem nos dias que passam".

Garantindo que não vai mudar o que está bem na região, apenas o que está mal, Duarte Freitas destacou o emprego jovem como "a grande prioridade" do seu futuro governo, sem esquecer também que "é preciso mudar as políticas da saúde e da educação".

Aos eleitores descontente e aos jovens, Duarte Freitas garantiu que "tem um caminho, um rumo e uma alternativa" e que "o Governo é dos Açores, mas os Açores não são do Governo".

"Há esperança. Tem de haver esperança nos nossos Açores. Em cada uma das nossas ilhas e terras", referiu Duarte Freitas, acrescentando que "ninguém é dono das consciências, das pessoas e dos votos".

Antes, o mandatário regional do PSD/Açores, o presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada, José Manuel Bolieiro, aconselhou Duarte Freitas a olhar "em primeiro lugar sempre para a felicidade das pessoas", porque "não se deve por as pessoas ao serviço da economia, mas sim fazer o contrário".

Nos Açores, onde o PS governa há 20 anos, há nove círculos eleitorais, coincidentes com cada uma das ilhas, e um círculo regional de compensação, que junta os votos que não permitem eleger deputados nos círculos de ilha.

O PS tem 31 dos 57 lugares na Assembleia Legislativa dos Açores, enquanto o PSD, o maior partido na oposição, conquistou 20 mandatos. O CDS tem três deputados no parlamento regional e BE, PCP e PPM conseguiram um mandato cada.

O círculo de São Miguel elege 20 deputados para o parlamento açoriano, mais um do que no sufrágio de 2012.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.