Líder PSD/Açores acusa Vasco Cordeiro de atentar à dignidade de desempregados

Líder PSD/Açores acusa Vasco Cordeiro de atentar à dignidade de desempregados

 

AO/Lusa   Regional   22 de Fev de 2015, 14:59

O líder do PSD/Açores, Duarte Freitas, acusou este domingo o presidente do Governo Regional de governar contra a oposição e de "atentar à dignidade" de milhares de desempregados em duas iniciativas públicas recentes.

 

"Esta singularidade da política açoriana, em que o maior partido da oposição é aquele que é mais atacado, tem de ser denunciada. O PS governa contra o PSD/Açores e já se esqueceu que tem de governar não contra as oposições, contra os parceiros sociais, mas a favor das açorianas e dos açorianos", disse Duarte Freitas, em Ponta Delgada, no encerramento do congresso da JSD/Açores.

Duarte Freitas respondia a críticas do presidente do Governo Regional, Vasco Cordeiro, que na sexta-feira acusou a oposição nos Açores, sobretudo o PSD, de "total e completo desvario".

"É a oposição que está em desvario ou é o presidente do Governo Regional que trouxe os Açores a uma situação incomportável e que já não sabe o que há de fazer e então ataca as oposições?", questionou Duarte Freitas, para quem Vasco Cordeiro, que foi nas legislaturas anteriores secretário regional da Economia, é "o responsável" pela situação financeira problemática da SATA ou da açucareira Sinaga e "pelo desastre dos transportes marítimos", pelo que "devia ter vergonha de acusar os outros de desvario".

O presidente do PSD/Açores acrescentou que "neste desvario" de Vasco Cordeiro tem visto algo que "atenta à dignidade das pessoas".

"Quando algumas das vítimas da governação socialista são convocadas para fazer um comício porque vão entrar no Programa Recuperar [destinado a desempregados], porque estão desempregadas, muitas vezes, por causa das políticas socialistas, isto é uma verdadeira indignidade para aqueles que estão fragilizados", sublinhou.

Para Duarte Freitas, o Governo dos Açores, comandado pelo PS há vinte anos, está "desgastado" e "desmotivado".

"Já chega de socialismo nos Açores", afirmou, dizendo que "quem pode restituir a esperança" aos açorianos é o PSD e que "é essa a grande responsabilidade" dos social-democratas.

"Tal como há 40 anos soubemos implantar um sistema que contribuiu para a coesão territorial e para a coesão social, hoje, quando esta coesão territorial e a coesão social estão tão em causa, somos de novo chamados à enorme responsabilidade de resgatar as açorianas e os açorianos de estarem de costas voltados uns para os outros nas várias ilhas. (...) Temos de acabar com isto, temos de ter uma região una", afirmou.

Duarte Freitas voltou ainda a lamentar que o executivo açorino adie "tudo quanto pode a diminuição dos impostos" permitida pelo Orçamento do Estado deste ano, considerando que a razão para isso é que o Governo Regional "entretanto já faturou mais cinco ou seis milhões de euros para as contas públicas regionais, enquanto os açorianos têm menos dinheiro nos seus bolsos".

Vasco Cordeiro reiterou na sexta-feira que apresentará a proposta de baixa de impostos até ao final deste mês.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.