Líder do PSD promete postura de fiscalização e escrutínio

Líder do PSD promete postura de fiscalização e escrutínio

 

Lusa/AO Online   Regional   2 de Nov de 2016, 11:51

O líder do PSD/Açores, Duarte Freitas, disse hoje que o partido terá uma postura de fiscalização e escrutínio no parlamento açoriano, na próxima legislatura, assumindo o combate ao desemprego como principal prioridade.

 

“O PSD é o maior partido da oposição e vai, naturalmente, orientar a sua ação política na fiscalização e escrutínio, esperando poder ter uma proximidade muito grande com a sociedade civil”, declarou.

Duarte Freitas falava aos jornalistas em Angra do Heroísmo, na ilha Terceira, após uma audição com o Representante da República para a Região Autónoma dos Açores, Pedro Catarino.

De acordo com o Estatuto Político-Administrativo da Região Autónoma dos Açores, cabe ao Representante da República nomear o presidente do Governo Regional "tendo em conta os resultados das eleições", mas só depois de ouvir os partidos políticos representados no parlamento.

O PS venceu as eleições legislativas regionais, com maioria absoluta, no dia 16 de outubro, tendo elegido 30 deputados. O PSD conquistou 20 mandatos, o CDS-PP quatro, o BE dois, e CDU e PPM um cada.

Para o líder regional social-democrata, “os resultados eleitorais são inequívocos” e, por isso, deve ser o PS a governar.

“Vai iniciar-se uma nova legislatura, são novos desafios neste momento, tanto para o Governo Regional como para o Governo da República. Já não vivemos num período de crise, portanto estaremos todos mais mobilizados para encontrar soluções e alternativas para aqueles que ainda hoje em dia encontram dificuldades nos Açores”, adiantou.

Duarte Freitas elegeu a criação de emprego como prioridade para o PSD/Açores, destacando ainda as áreas da saúde e da educação.

“A nossa principal preocupação continua a ser encontrar soluções para o emprego. Nós apresentámos essas preocupações, apresentámos um conjunto de soluções, continuamos a acreditar nelas”, frisou.

O líder do PSD/Açores, que foi reeleito deputado para a Assembleia Legislativa, defendeu ainda uma “maior pujança” da sociedade e da economia regionais, alegando que deve haver uma “maior transparência da administração pública” e a “despartidarização dos cargos políticos”.

O Representante da República para a Região Autónoma dos Açores recebeu na segunda-feira dirigentes do PPM, da CDU, do BE e do CDS-PP.

Depois de ouvir os seis partidos com representação parlamentar na Assembleia Legislativa, deverá indigitar o presidente do Governo Regional e nomear os membros do executivo, por proposta do presidente.

Os 57 deputados regionais reúnem-se na quinta-feira, em sessão constitutiva na sede Assembleia Legislativa, na Horta, Faial, e o Governo Regional toma posse no dia seguinte.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.