Líder do PSD/Açores diz estar pronto para liderar mudança de que a Região precisa

Líder do PSD/Açores diz estar pronto para liderar mudança de que a Região precisa

 

AOnline/LUSA   Regional   20 de Mar de 2015, 21:49

O líder do PSD/Açores, Duarte Freitas, disse que os açorianos nunca foram "tão mal governados" como agora e que os social-democratas estão "prontos para liderar a mudança de que os Açores precisam".

"Nunca fomos tão mal governados na região como no momento presente. A mudança é precisa e nós somos a mudança", disse Duarte Freitas, na abertura do XXI Congresso do PSD/Açores, que decorre na Ribeira Grande, ilha de São Miguel, até domingo.

Para Duarte Freitas, o "descalabro socialista" nos Açores, resultado de 20 anos de governação pelo PS, está patente "na maior taxa de desemprego do país", nos "piores resultados escolares em Portugal", no "aumento assustador das taxas de risco de pobreza", nas dificuldades das empresas públicas ou nos "graves problemas de coesão interna", mas também num governo "que quer controlar os empresários" e "condicionar a sociedade civil".

"Hoje, a democracia está ameaçada nos Açores" e "não são as tendências absolutistas e totalitaristas do PS que vão dar futuro" à região, sublinhou Duarte Freitas, vincando por diversas vezes que o PSD está preparado para assumir o Governo dos Açores e já deu provas de ter "soluções" e de ser "alternativa".

"A uma má governação temos respondido com uma boa oposição", sublinhou Duarte Freitas, dizendo que o PSD é o partido, "de longe", com mais "propostas" e "ideias" apresentadas no parlamento açoriano ou em outras iniciativas de âmbito público e político.

O presidente do PSD/Açores voltou ainda a reivindicar como vitórias do partido a baixa de impostos no arquipélago este ano e a liberalização das ligações aéreas para os Açores, a partir do final deste mês, que conduziram a uma diminuição dos preços dos voos.

"Trabalhámos e não desistimos, mesmo quando quase todos diziam que não seria possível", afirmou Duarte Freitas, que voltou a acusar o Governo Regional de estar a adiar o mais possível a descida de impostos, permitida desde o início do ano, mas ainda não em vigor.

As críticas ao Governo Regional, sobretudo ao presidente do executivo açoriano, Vasco Cordeiro, ocuparam boa parte do discurso de Duarte Freitas perante o congresso, que o vai legitimar como presidente do PSD/Açores por mais dois anos e como candidato social-democrata a presidir ao Governo das ilhas nas eleições de 2016.

"As assimetrias são cada vez mais evidentes, assim como é cada vez mais evidente a impreparação e a irresponsabilidade do Governo Regional", afirmou.

Duarte Freitas apontou diversos exemplos dessa "impreparação", "irresponsabilidade" e "incompetência", entre eles "o caos que se verifica nos transportes marítimos", garantindo que o PSD não vai permitir que o Governo Regional "consiga amordaçar a verdade como tem tentado fazer" nesta matéria, numa referência a uma comissão de inquérito constituída no parlamento regional que ainda não começou a trabalhar.

"Alguém tem de explicar o desnorte a que temos assistido. É hora de assumir responsabilidades", disse Duarte Freitas, que lembrou que Vasco Cordeiro foi secretário regional da Economia antes de ser presidente do Governo açoriano e foi ele quem "mandou construir os barcos e os portos".

Também na SATA "reina o caos" e também aqui há "o envolvimento direto" de Vasco Cordeiro, acrescentou Duarte Freitas, que vincou que a transportadora aérea estava sob sua tutela direta quando "começou a gerar a imensa dívida" que tem hoje, enfrentando "o colapso operacional".

"Como é que agora podemos acreditar que quem criou este conjunto de problemas é quem vai agora encontrar uma solução? Acho que ninguém acredita", afirmou.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.