Líder do PSD/Açores aponta "incompetência" do Governo Regional

Líder do PSD/Açores aponta "incompetência" do Governo Regional

 

Lusa/AO Online   Regional   1 de Jul de 2014, 06:48

O líder do PSD/Açores, Duarte Freitas, considerou hoje que o Governo Regional socialista "é incompetente" e o presidente do executivo, Vasco Cordeiro, "não tem capacidade" para tirar o arquipélago "do buraco" em que se encontra.

"Temos um problema gravíssimo nos Açores, que põe até em causa a maneira como os açorianos olham para a autonomia, porque temos um Governo [Regional] incompetente e temos um presidente do Governo que não tem capacidade para liderar os Açores. Se não fosse assim, não tínhamos passado de 18 mil desempregados para 22 mil" no último ano e meio, afirmou Duarte Freitas, em Vila Franca do Campo, numa sessão comemorativa dos 40 anos do PSD/Açores.

O líder dos sociais-democratas nos Açores considerou que "perante a maior crise social e económica da história da autonomia", e "antes que alguém pergunte tragicamente" para que serve a autonomia, é necessário "começar a perguntar" para que é que a região tem um Governo próprio.

"Temos um governo para se desculpar? Temos um governo para fazer mera política partidária, atacando as oposições, atacando os parceiros sociais, atacando a República? É para isso que temos um governo", questionou.

Duarte Freitas reforçou que a "incompetência" do Governo açoriano é uma "incompetência própria", depois de ter recebido contributos de todos os partidos e parceiros sociais para elaborar uma agenda para a competitividade e a promoção do emprego e de o PSD se ter abstido nos dois últimos orçamentos da região, por não querer "obstaculizar" nenhuma solução.

"A que conclusão é que chegamos? Que o Governo não tem capacidade para tirar os Açores do buraco onde os socialistas os meteram. E portanto está chegando o momento de colocar o dedo na ferida: a incapacidade do Governo Regional para liderar os Açores e a incapacidade de Vasco Cordeiro para liderar o Governo Regional", afirmou.

Para além da questão do desemprego, Duarte Freitas referiu outros casos daquilo que considerou ser "a incompetência", "a ousadia" e "o desplante" do executivo açoriano.

Um deles foi o da SATA, a transportadora aérea dos Açores, apontando a divergência entre a dívida que o executivo diz ter à empresa (23 milhões de euros) e aquilo que refere o relatório de contas de 2013 da companhia (41 milhões).

Duarte Freitas sublinhou que o executivo açorino é o acionista da SATA e que foi ele, portanto, quem aprovou o relatório de contas, acusando o Governo Regional de querer "atirar areia para os olhos dos açorianos".

O presidente do PSD/Açores considerou também que o Governo açoriano "não paga a ninguém, mas depois tem a ousadia de falar numa execução orçamental excelente", a qual, sublinhou, consegue, em boa medida, à custa das medidas de austeridade nacionais, que além de serem aproveitadas como "trunfo político" pelo PS/Açores, se traduzem em "mais dinheiro nos cofres do Governo Regional".

 



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.