Líder do PCP/Açores visita Pico com setores produtivo e transformador na agenda

Líder do PCP/Açores visita Pico com setores produtivo e transformador na agenda

 

LUSA/AO online   Regional   29 de Jun de 2015, 13:50

Os setores produtivo e transformador estão no centro das preocupações da visita que o deputado do PCP na Assembleia Legislativa dos Açores, Aníbal Pires, inicia hoje à ilha do Pico

"Trazemos em agenda inteirarmo-nos sobre as questões do setor produtivo e do setor transformador, assim como alguns aspetos ligados à cultura e também ao poder autárquico, mas o grande objetivo destas visita, como todas as outras visitas que fazemos às diferentes ilhas dos Açores no nosso périplo anual, tem como objetivo fundamental aprofundar o conhecimento sobre a realidade da ilha para podermos intervir política e parlamentarmente”, afirmou Aníbal Pires, em declarações à Lusa.

O deputado e líder do PCP nos Açores visita no âmbito da atividade parlamentar, a ilha do Pico, no grupo Central do arquipélago, até dia 03 de julho, onde vai contactar com a população local, mas também reunir com os autarcas dos três concelhos (Madalena, Lajes e São Roque do Pico), visitar instituições locais, estando previstas ainda visitas à conserveira Cofaco, a LactoPico e a Cooperativa Vitivinícola.

"São três áreas importantes para a economia do Pico e, por isso mesmo, como valorizamos a economia produtiva, não poderíamos deixar de visitar estas organizações e estas unidades de transformação", disse Aníbal Pires, salientando, que, no caso da LactoPico, a cooperativa "atravessou e atravessa um período de alguma complexidade".

Segundo o deputado do PCP/Açores, no que diz respeito à questão do leite, vai "inteirar-se se as soluções que foram adotadas estão a dar resultado" e quanto à indústria conserveira "saber em que fase se encontra a modernização da fábrica e ainda questões relacionadas com "a comercialização do produto e sobretudo as questões relacionadas com a própria matéria-prima".

"Como é sabido, a LactoPico atravessou e atravessa um período de alguma complexidade e, portanto, interessa-nos perceber o que é que se alterou desde a última vez que aqui estivemos. Procurar saber se efetivamente há algum projeto para transformação da fábrica e se o aumento da produção da matéria-prima se verificou ou não", acrescentou.

A situação da cooperativa LactoPico levou a que tivesse sido assinado, em junho do ano passado, um acordo, que foi mediado pelo Governo Regional dos Açores e permitiu que a LactAçores (União das Cooperativas de Laticínios dos Açores UCRL) assumisse a gestão industrial e comercial da LactoPico, em conjunto com a atual direção. Além disso, foi renegociada a sua dívida financeira.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.