Liberdade de expressão e tolerância religiosa debatidos no plenário da assembleia euromediterrânea


 

Lusa / AO online   Internacional   14 de Mar de 2010, 12:31

O reforço da liberdade de expressão e da tolerância religiosa no espaço mediterrânico foram, entre outros, temas debatidos na 6.ª Assembleia Parlamentar Euromediterrânica, que hoje terminou em Amã, Jordânia, disse à Lusa o deputado socialista Eduardo Cabrita.

O deputado participou no plenário, durante o qual foi reeleito para continuar a ser presidente da comissão de cultura e qualidade de vida até 2012.

Para debater o reforço da liberdade de expressão e da tolerância ficou agendada para maio deste ano em Istambul, Turquia, um encontro entre os comités permanentes de política e de cultura e qualidade de vida, referiu Eduardo Cabrita.

A utilização de energias renováveis, a criação de um banco euromediterrânico, a promoção da salvaguarda da qualidade ambiental no Mediterrâneo através do turismo e dos transportes também foram assuntos debatidos nesta assembleia, precisou Eduardo Cabrita.

Nesta assembleia, que reúne anualmente, também ficou decidido que os comités dos direitos das mulheres e da energia passam a ser permanentes, referiu o deputado socialista.

A presidência, com a duração de um ano e rotativa entre um Estado membro do Norte e do Sul, passou da Jordânia para a Itália durante o plenário reunido em Amã, adiantou ainda o deputado português.

a Assembleia Parlamentar Euromediterrânica reúne parlamentares da UE e dos dez membros mediterrânicos do Processo de Barcelona - Argélia, Egipto, Jordânia, Israel, Líbano, Marrocos, Autoridade Nacional Palestiniana, Síria, Tunísia e Turquia.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.