Levantamento da imunidade parlamentar a Ricardo Rodrigues discutido hoje


 

Lusa/AO On line   Nacional   23 de Jun de 2010, 06:55

O relatório sobre o pedido de levantamento de imunidade parlamentar do deputado socialista Ricardo Rodrigues será hoje apresentado e debatido na reunião da Comissão de Ética.

O documento, que está a ser elaborado pelo deputado socialista João Serrano, deveria ter sido debatido na reunião do dia 16, mas o seu debate acabou por ser adiado por não estar ainda concluído.

O deputado João Serrano explicou à Lusa na altura que aguardava ainda uma resposta de Ricardo Rodrigues sobre se o depoimento no Departamento de Investigação e Acção Penal de Lisboa será feito presencialmente ou por escrito.

Ricardo Rodrigues tinha assim até sábado para responder a esta prerrogativa para que o relatório fosse concluído e levado à próxima reunião ordinária da Comissão de Ética, agendada para hoje, e posteriormente votado em plenário.

A audição do deputado Ricardo Rodrigues pelo Ministério Público, após queixa de dois jornalistas da revista Sábado por furto e atentado à liberdade de imprensa, está dependente do levantamento da imunidade parlamentar.

A queixa foi apresentada no Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) de Lisboa depois de Ricardo Rodrigues ter sido filmado a apropriar-se dos gravadores dos dois jornalistas da revista Sábado durante uma entrevista nas instalações da Assembleia da República.

O pedido de levantamento de imunidade parlamentar do deputado deu entrada na Assembleia da República no início da semana e foi entregue no dia 08 à Comissão de Ética.

Entretanto o líder parlamentar do PS, Francisco Assis, anunciou no dia 09 de junho que o deputado Ricardo Rodrigues está disposto a aceitar o levantamento da imunidade parlamentar para depor no âmbito da queixa apresentada pelos jornalistas da revista sábado no Departamento de Investigação e Acção Penal.

“O deputado já me manifestou a vontade que quando o assunto for colocado na comissão de ética e mais tarde no plenário que quer que se proceda de imediato ao levantamento da sua imunidade parlamentar”, disse Francisco Assis.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.