Legado de Medeiros Ferreira "deve ser interpelação para agir"

Legado de Medeiros Ferreira "deve ser interpelação para agir"

 

Lusa/AO Online   Regional   19 de Fev de 2015, 10:13

O presidente do Governo Regional dos Açores, Vasco Cordeiro, considerou hoje que o legado de José Medeiros Ferreira "deve ser uma interpelação para se agir" e não apenas uma recordação.

Ao falar na abertura de uma conferência sobre o cidadão, político e historiador José Medeiros Ferreira, que decorre até sexta-feira em Lisboa, Vasco Cordeiro recordou parte da biografia do seu conterrâneo, que “faz falta a Portugal”.

“O país necessita de quem veja mais longe, use a argúcia e a inteligência para dar sentido à política. Um sentido mais nobre. Devemos olhar para o legado de Medeiros Ferreira não como uma recordação, mas como uma interpelação para agirmos”, afirmou o presidente do Governo dos Açores.

Vasco Cordeiro adiantou ser para si “mais que um gosto, uma vontade e um dever” associar-se à homenagem a Medeiros Ferreira, que completaria 73 anos na sexta-feira.

“Uma homenagem a um dos seus maiores”, considerou o presidente do arquipélago, lembrando a condição de ilhéu do dirigente estudantil e opositor ao regime salazarista.

O também académico e ministro do I Governo Constitucional morreu em março de 2014.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.