Lançamento da sonda europeia Solar Orbiter adiado para outubro de 2018

Lançamento da sonda europeia Solar Orbiter adiado para outubro de 2018

 

Lusa/AO online   Ciência   14 de Abr de 2015, 17:19

O lançamento da sonda Solar Orbiter, projetada para estudar o vento solar e as partículas energéticas do Sol, vai ser adiado para outubro de 2018, anunciou a Agência Espacial Europeia (ESA).

 

"A decisão de adiar o lançamento [inicialmente previsto para julho de 2017] foi tomada a fim de assegurar que todos os objetivos científicos da missão sejam alcançados, sendo necessário para isso testar todas as componentes do sistema antes do envio da sonda para o local de lançamento" explicou o chefe do projeto, Philippe Kletzkine, num comunicado citado pela agência francesa AFP.

A Solar Orbiter, que será enviada para o espaço por um lançador fornecido pela NASA a partir de Cabo Canaveral (EUA), vai demorar três anos e meio para chegar à sua órbita operacional em torno do Sol.

A sonda europeia estará mais próxima do Sol (a 43 milhões de quilómetros) do que Mercúrio está desta estrela, e vai recolher imagens e dados das regiões polares e da face do Sol que não é visível a partir da Terra.

Esta missão integra o programa Visão Cósmica 2015-2025 da ESA e tem uma duração prevista de sete anos.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.