Lançada antologia sobre o conto de temática açoriana

Lançada antologia sobre o conto de temática açoriana

 

Lusa/AO online   Regional   20 de Jan de 2016, 11:06

A docente da Universidade dos Açores Mónica Cabral lançou em livro uma antologia do conto de temática açoriana que contempla obras de figuras como Vitorino Nemésio e Natália Correia, visando promover a literatura açoriana.

"Este projeto nasceu de uma espécie de desafio lançado por um dos membros do júri da minha tese de doutoramento, em Aveiro, Paulo Pereira", contou  Mónica Cabral.

Depois de ter estudado os grandes temas do conto, a autora resolveu reunir uma coletânea, com a chancela da editora Companhia das Ilhas, denominada "O conto literário de temática açoriana: estudo e antologia".

A investigadora afirma que a coletânea de contos e o respetivo estudo se destinam "principalmente a valorizar o património cultural açoriano", em particular o conto açoriano, contribuindo para conservá-lo e, simultaneamente, "divulgar a literatura dos Açores, promovendo o interesse pela leitura de obras açorianas".

Uma vez que a única antologia do conto açoriano que existia nos Açores, da responsabilidade do escritor João de Melo, data de 1978, a autora considerou que era importante avançar com uma coletânea mais atual e que traduzisse uma maior diversidade temática.

Para além dos produtos literários com origem em escritores nascidos nos Açores, Mónica Cabral promoveu uma visão do exterior ao recorrer a contos de figuras como os escritores António Mega Ferreira, Carlos Alberto Machado e Katherine Vaz, esta última uma escritora norte-americana com raízes açorianas.

Álamo de Oliveira, Cristóvão de Aguiar, Daniel de Sá, Dias de Melo, João de Melo, José Martins Garcia, Natália Correia, Onésimo Teotónio Almeida e Vitorino Nemésio são alguns dos nomes dos perfis literários açorianos representados na antologia.

A autora explica que escolheu os contos com base na qualidade estética dos textos, no interesse que podem suscitar junto do leitor e na representatividade da temática açoriana.

Este tema assenta, por seu turno, em três grandes eixos temáticos, no seu entender: a ilha, o mar e a emigração.

Mónica Cabral aprecia todos os contos que integram a sua antologia, mas particularmente o "Passageiro Clandestino", de Eduíno Borges Garcia, justamente por integrar a ilha, o mar e a emigração.

"Ele trata um dos grandes temas da literatura açoriana, que é a visão da ilha como uma prisão", afirmou a docente da Universidade dos Açores.

Mónica Cabral refere que o protagonista do conto tenta partir, clandestinamente, a bordo de um cargueiro que vai para os Estados Unidos, mas "as coisas não correm lá muito bem: ele pensa que chegou aos Estados Unidos, mas, devido a um incêndio a bordo, volta para o mesmo sítio de onde saiu".

"Prevalece a ideia de que não se consegue fugir cá, na ilha, ao destino, este ciclo opressor que está presente em muitos contos, em particular neste", explicou.

A obra de Mónica Cabral promove também uma contextualização histórico-literária do conto açoriano desde o século XIX até aos dias atuais.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.