Kiev e separatistas pró-russos trocam prisioneiros

 Kiev e separatistas pró-russos trocam prisioneiros

 

Lusa/AO Online   Internacional   26 de Dez de 2014, 18:11

As autoridades ucranianas e os separatistas pró-russos iniciaram hoje a troca de algumas centenas de prisioneiros no âmbito de um acordo alcançado na passada quarta-feira em Minsk, Bielorrússia, testemunhou um jornalista da agência francesa AFP.

O processo arrancou perto da cidade de Kostiantynivka, a 45 quilómetros a norte do bastião rebelde de Donetsk (leste da Ucrânia), com a troca de 30 prisioneiros de cada lado.

Um total de 222 prisioneiros rebeldes e 150 ucranianos são abrangidos por esta troca.

O acordo, anunciado na quinta-feira, surgiu após várias horas de negociações na quarta-feira em Minsk, sob a mediação da Rússia e da OSCE (Organização de Segurança e Cooperação na Europa).

Os prisioneiros, vestidos à civil e carregando sacos, estavam alinhados, uns de frente para os outros, a 100 metros de distância, segundo relatou o jornalista da AFP.

Vários representantes da OSCE assistiram à troca que ocorreu numa estrada apenas iluminada por alguns faróis de carros, de acordo com o mesmo testemunho.

Antes da troca, representantes de Kiev e dos separatistas pró-russos lerem em voz alta os nomes dos prisioneiros, um a um. Depois, os prisioneiros avançaram em direção um ao outro, passando depois para os respetivos lados.

Os prisioneiros apresentados pelos rebeldes tinham sido detidos na região de Donetsk, afirmou a representante separatista, Daria Morozova.

Segundo a mesma representante, a troca de prisioneiros na vizinha república separatista de Lugansk está prevista para sábado.

Esta troca de prisioneiros acontece no mesmo dia em que a reunião entre o Governo de Kiev e os rebeldes pró-russos para negociar a paz no leste da Ucrânia, agendada para Minsk, foi cancelada.

“Os representantes das repúblicas populares de Donnetsk e Lugansk não farão parte das negociações desta sexta-feira”, anunciou o negociador principal dos rebeldes de Lugansk, Vladislav Deinego, citado pelas agências russas.

O cancelamento da segunda reunião do Grupo de Contacto de Minsk, nome dado às reuniões dos grupos em conflito no leste ucraniano com mediação da Rússia e da OSCE, foi confirmado pelo assessor de imprensa do Ministério dos Negócios Estrangeiros bielorusso, Dmitri Mirónchik.

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.